Segurança

“A minha foi a última”, diz mãe de criança de seis anos abusada sexualmente pelo tio

O homem foi preso em Pontal do Paraná no último sábado (9); conforme a investigação, ele abusou de pelo menos quatro sobrinhas

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com reportagem de Nader Khalil da RIC Record TV, Curitiba
“A minha foi a última”, diz mãe de criança de seis anos abusada sexualmente pelo tio
Foto: Reprodução/RIC Record TV

11 de janeiro de 2021 - 14:41 - Atualizado em 11 de janeiro de 2021 - 14:45

A mãe da menina de seis anos que foi abusada sexualmente pelo próprio tio em Pontal do Paraná, no litoral do estado, conversou com a RIC Record TV e contou como a jovens da mesma família encontraram coragem para denunciar o suspeito. 

Segundo a mulher, que não pode ser identificada para proteger a identidade das vítimas, ela tomou conhecimento sobre os abusos sofridos pela filha em outubro do ano passado. Na ocasião, a criança contou que o homem havia passado a mão, lambido e cheirado seu órgão sexual

“Eu insisti para que ela me falasse o que tinha acontecido e ela me falou que ele tinha passado a mão nela, tinha lambido e cheirado para ver se ela estava cheirosinha”, disse a mãe emocionada. 

No entanto, com medo de ser morta pelo suspeito, ela não denunciou o caso e acabou entrando em depressão. “Eu fiquei com depressão e não sabia mais o que fazer. Eu tinha muito medo dele, de ele vir aqui e matar a gente. Ele era muito capaz disso. Ele falava muito para minha irmã, esposa dele, que o lugar dela no cemitério estava guardado. Ela tinha medo também. Ele é muito violento, por isso que ele tem uma arma”, desabafou a mãe. 

Ainda segundo o relato, a situação se tornou de tal forma insustentável que na última semana, ela resolveu denunciar o cunhado mesmo sob o risco de sofrer represália. A sua coragem acabou incentivando outras três sobrinhas, hoje maiores de idade, que também foram abusadas sexualmente pelo homem na infância

“Elas me falaram tia: ‘Se você foi mesmo [na delegacia], nós também vamos. Vamos mostrar que a gente é forte e que nós estamos unidas’. A minha foi a última [vítima], não vai ter mais, acabou aqui”, declarou chorando a mãe da criança. 

As jovens, atualmente com 27 e 18 anos, contaram que eram abusadas pelo tio entre os 8 e 11 anos de idade

A delegacia trabalha para apurar ainda se as duas netas do suspeito, de 11 e dois anos, também foram vítimas de abusos. 

“A mais velha de 11 anos disse para minha filha que isso é normal o avô fazer: passar a mão para ver se estava limpinha, cheirosinha. Ele faz isso com as netas. A de dois anos não gosta dele, não é muito chegada”, completou. 

O homem de 56 anos foi preso no último sábado (9) e permanece à disposição da Justiça.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.