Notícias

Secretário pede demissão de Ministério da Saúde por discordar sobre uso da cloroquina

De acordo com a Reuters, Antonio deixou a pasta nesta sexta-feira (22)

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora com informações da Reuters
Secretário pede demissão de Ministério da Saúde por discordar sobre uso da cloroquina
Foto: REUTERS/Pilar Olivares

22 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 22 de maio de 2020 - 00:00

O secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos Antonio Carlos Campos de Carvalho pediu demissão do Ministério da Saúde por discordar do documento sobre o uso de cloroquina em casos leves de coronavírus.

De acordo com a Reuters, Antonio deixou a pasta nesta sexta-feira (22).

Secretário pede demissão do Ministério da Saúde; entenda

A princípio, Carvalho teria pedido demissão na segunda-feira (18), e em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo afirmou que a decisão foi precipitada, podendo trazer riscos à saúde dos pacientes.

“Não participei (da elaboração do documento) e nem participaria. No momento em que o ministro pede para sair e as coisas começam a se agravar, com interferência direta em decisões que não se baseavam em critérios científicos, não dava para continuar”, disse Carvalho ao jornal.

Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos

A secretaria da qual Carvalho era titular é responsável pelo acompanhamento de estudos e a avaliação da introdução de novos medicamentos no Sistema Único de Saúde.

O documento apresentado na terça-feira – primeiro como um novo protocolo, depois como “orientações” do ministério – foi apresentado em um modelo diferente do que costumam ser os protocolos e sem assinatura de médicos e secretários da pasta.

Na quinta-feira, depois da discussão sobre a falta de assinaturas no documento, o ministério divulgou uma nota em que dizia que as orientações vinham sendo discutidas pelo seu corpo técnico.

“Para deixar clara a participação e o envolvimento de todas as secretarias, os titulares das pastas assinaram o documento ainda na quarta-feira”, diz a nota.

O documento a seguir vem com os nomes, não assinaturas, dos secretários do ministério.

No caso da Secretaria de Ciência e Tecnologia, assina Vania Cristina Canuto Santos, como secretária substituta. Foi colocado no documento também o nome de Wanderson Kleber de Oliveira, secretário de Vigilância em Saúde, que está de férias.