24 de novembro de 2020 - 22:44

Atualizado em 24 de novembro de 2020 - 22:50

Propósito de Vida: O que a ciência diz a respeito?

Por Alexsandra Dário e Marta Cordeiro

Propósito de Vida: O que a ciência diz a respeito?
Da série Propósito de vida – Parte 3

A ciência nos mostra, por meio de várias pesquisas no campo da Psicologia Positiva (Ciência que estuda a Felicidade) que ter um propósito e viver por ele, naturalmente nos faz acessar maiores índices de felicidade.

Pesquisas comprovam também que pessoas que têm um Propósito de vida são naturalmente mais motivadas e têm mais energia de vida. E a base desta pesquisa é o livro Motivação 3.0 de Daniel Pink, um grande bestseller que em síntese, explica que existem duas categorias de motivação.

A primeira se refere à motivação extrínseca. Aquela que vem de fora e depende de estímulos externos. Já a segunda é a intrínseca. Ela vem de dentro e ele dá um peso enorme para o ter o Propósito.

Já a Neurociência comprova que ter um propósito ativo nos torna biologicamente mais resiliente, protege nosso cérebro, ativa mais humor, mais motivação e nos faz movimentarmos mais em direção aos nossos desejos. Segundo a Neuropsicóloga Dra. Patrícia Boyle e alguns colegas da Universidade de Rush fizeram o acompanhamento com mais de 900 pessoas idosas com alto risco de demência. Após controlar outros diversos potenciais influenciadores, os participantes que tinham um propósito de vida fora, tiveram apenas metade da probabilidade de desenvolver Alzheimer.

Embora eles não saibam ainda “como”, estudos de acompanhamentos sugerem que ter um propósito afeta a “reserva cognitiva” e a resiliência das células cerebrais, reduzindo as lesões e degradação das mesmas.

Outro estudo de referência mostra que ter um propósito resulta em um risco 72% menor de um derrame e uma taxa de doença cardiovascular de 44% menor.

Dr. Adam Kaplin, psiquiatra da Hopkins University, faz a seguinte consideração: “Uma pessoa puramente feliz está preocupada principalmente com a gratificação presente e instantânea de suas próprias necessidades. Já uma pessoa que busca uma vida essencialmente significativa tem maior probabilidade de contemplar o passado ou o futuro e se preocupar com o bem-estar no presente e com as outras pessoas”.

Ou seja, o bônus que a felicidade traz, como sensações de realização e de prazer, é temporário. Recompensas extrínsecas, como um título de trabalho, um diploma, um aumento ou salário, simplesmente nos dão “empurrões” passageiros.

Já o propósito constantemente nos puxa para a frente, e em tempos difíceis, porque está enraizado em algo fora de nós mesmos. Quando somos atraídos por um propósito, é provável que reflitamos sobre nosso passado e futuro, e é muito provável que consideremos regularmente nosso impacto sobre os outros.

E isso nos traz aquele senso maior que mencione no primeiro artigo. Que é quando servimos aos outros, nos tornamos melhores. E o mais importante acontece, nós nos transcendemos e nos tornamos parte de algo maior. Incrível, não acha?

Dois estudos recentes do Instituto de Neurociência da Universidade da Califórnia em Los Angeles identificaram uma parte do cérebro, o córtex temporal superior posterior, que funciona imensamente melhor quando temos a sensação de contribuir com o outro ou com uma causa.

Quando sentimos que estamos participando de algo maior, a recompensa de ajudar vem na forma de uma onda de oxitocina, dopamina e serotonina — o que os neurocientistas chamam de “felicidade tripla”. A oxitocina suporta empatia e vínculo social. A dopamina desempenha um papel importante na motivação e no movimento. A serotonina regula o humor. Outro efeito colateral de servir os outros é o aumento da produção de endorfina.

Ainda na área da saúde, existe uma compilação de pesquisas que afirmam que pessoas que tem um propósito dormem melhor, têm mais autoestima, tem menos índices de depressão e suicídio, mais qualidade de vida, são mais resilientes ao estresse do dia a dia. Elas vivem mais e vivem melhor!

Por isso ter um Propósito claro e genuíno gera infinitos ganhos e aumenta naturalmente os níveis de felicidade e bem-estar.

E então? Agora você tem toda a validação científica que Propósito é coisa séria! Eu vou te ajudar a descobrir o seu propósito. Mas não se preocupe!!! Estarei contigo neste percurso. É só acompanhar o próximo e último artigo desta série na próxima semana, tenho certeza que irá fazer muito sentido todas as dicas que vou compartilhar.

Se gostou deste artigo, continue nos acompanhando aqui com conteúdos exclusivos e também em nossas redes sociais.

Desejo muito sentido para sua vida … e até semana que vem!!!

Artigo escrito por Alexsandra Dario, Co-fundadora da Felicitie Inspirando Pessoas.

Site: www.felicitie.com.br – Instagram @felicitie_inspirando_pessoas

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.