Coronavírus

Secretaria de Saúde suspende temporariamente vacinação em 20 pontos de Curitiba

“Temos capacidade de vacinar mais de 20 mil pessoas por dia, mas para isso precisamos ter vacina”, disse a secretária municipal de saúde, Márcia Huçulak

Rodrigo
Rodrigo Sigmura / Editor-Chefe
Secretaria de Saúde suspende temporariamente vacinação em 20 pontos de Curitiba
(Foto: Daniel Castellano/SMCS)

28 de abril de 2021 - 16:39 - Atualizado em 28 de abril de 2021 - 16:39

A Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba informou que a partir desta quinta-feira (29) concentrará a vacinação contra a covid-19 no Pavilhão da Cura do Parque Barigui. Segundo a pasta, os demais 20 pontos de vacinação da cidade (incluindo o drive-thru do parque) ficarão desativados temporariamente até que o Ministério da Saúde envie uma nova remessa de vacinas contra a covid-19 para a primeira aplicação.

A vacinação deve continuar no Pavilhão para profissionais de saúde e das forças de segurança que receberam a data agendada pelo aplicativo Saúde Já; e para pessoas acima de 63 anos que ainda não receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19 (repescagem).

Os idosos que tenham recebido a primeira dose de Coronavac fora do calendário e ainda precisem da segunda aplicação devem seguir o prazo da carteirinha de vacinação e também procurar o Pavilhão da Cura para completar o esquema.

“Temos capacidade de vacinar mais de 20 mil pessoas por dia, mas para isso precisamos ter vacina. Como não temos previsão de que elas chegarão até o fim desta semana, não podemos convocar novas idades ou grupos, então não justifica manter equipes paradas em tantos postos”,

explica Márcia Huçulak, secretária municipal da Saúde de Curitiba.

Curitiba cumpre nesta quarta-feira (28) o cronograma de segunda dose de Coronavac dos grupos de idosos. Na terça (27), concluiu a vacinação de primeira dose para o grupo de 63 anos.

Segunda dose da AstraZeneca

O cronograma de segunda dose volta a partir de 25 de maio para o grupo de 85 a 80 anos de idade imunizado com primeira dose de AstraZeneca em fevereiro.

O grupo de 66 anos completos vacinado com a AstraZeneca no começo de abril receberá a segunda dose em julho.

Prazos diferentes

As vacinas anticovid-19 distribuídas pelo Plano Nacional de Imunização precisam ser aplicadas em duas doses e têm prazos diferentes para a aplicação.

Coronavac: Desenvolvida pelo Instituto Butantan e pelo laboratório Sinovac, tem um intervalo recomendado de quatro semanas de uma dose para outra.

AstraZeneca/Fiocruz: O prazo recomendado entre a primeira e a segunda dose é de 90 dias.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.