Coronavírus

Recorde de novos casos e falta de medicamentos motiva Paraná a adotar medidas restritivas

Nas últimas 24 horas, foram confirmados 1.536 novos infectados e 36 óbitos, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa)

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Recorde de novos casos e falta de medicamentos motiva Paraná a adotar medidas restritivas
(FOTO: REPRODUÇÃO/ FACEBOOK)

30 de junho de 2020 - 16:33 - Atualizado em 30 de junho de 2020 - 16:34

O número crescente de casos, a escassez de medicação para pacientes que precisem de intubação e a dificuldade de alocação de profissionais intensivistas motivou o estado do Paraná a adotar medidas restritivas a partir de quarta-feira (1) nas regiões de: Cornélio Procópio, Londrina, Cianorte, Toledo, Cascavel, Foz do iguaçu e Curitiba.

Novas medidas restritivas

Os números do coronavírus no Paraná desta terça-feira (30) foram informados por Beto Preto, direto de uma transmissão ao vivo do Palácio Iguaçu.

Ao lado do secretário de Saúde, Beto Preto, o governador Ratinho Júnior destacou os trabalhos que estão sendo realizados no enfrentamento e sinalizou para dois problemas, que também são nacionais: a falta de insumos e a escassez de intensivistas

“O problema do Paraná não é questão de respirador. Estamos organizados com novas UTIs, porém dois problemas, que são problemas nacionais e globais também: insumos, está acabando no mundo o medicamento que precisa para fazer sedação na hora da intubação […] e também escassez de intensivistas, os profissionais que sabem trabalhar em UTI”, declarou Ratinho Junior.

O decreto será publicado ainda hoje e terá duração de 14 dias. Segundo o documento, estão proibidas de funcionar qualquer atividade que não seja considerada essencial. Também estão suspensas as cirurgias eletivas nas cidades.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.