Coronavírus

Professores da rede municipal começam a ser vacinados em Curitiba: “Um alento”

“Queremos que esta pandemia acabe logo, foi tudo muito rápido, quando percebemos já estávamos afastados, o mundo todo parou”, lembrou uma professora

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da Prefeitura de Curitiba
Professores da rede municipal começam a ser vacinados em Curitiba: “Um alento”
(Foto: Pedro Ribas/ SMCS)

18 de maio de 2021 - 06:25 - Atualizado em 18 de maio de 2021 - 06:25

Os professores da rede municipal de ensino de Curitiba começaram a ser imunizados contra a covid-19 nesta segunda-feira (17). A partir desta terça-feira (18), a Secretaria Municipal da Saúde de Curitiba (SMS) amplia a imunização para os professores com 57 e 58 anos completos (das redes pública e privada).

A professora Wlasta Maria Curi Staben de Moura Leite, pedagoga da Escola Municipal Batel, recebeu a primeira dose do imunizante na Unidade de Saúde da Praça Ouvidor Pardinho (Regional Matriz), nesta segunda.

“Estou muito contente, é um alento, uma nova perspectiva a partir de agora”, declarou Wlasta, que tem 39 anos de carreira na rede municipal, cinco deles dentro da Escola Batel.

Para ela, a pandemia trouxe um grande aprendizado. “Tivemos que aprender, ressignificar muita coisa. E temos muito a agradecer à ciência, a ciência humanizadora, pois graças a ela estamos dando estes importantes passos”, disse a professora.

Sobre o ensino remoto durante este período de pandemia, ela destacou os Cadernos Pedagógicos de Unidades Curriculares de Transição, elaborados pela Secretaria Municipal da Educação com base na produção das crianças e estudantes ao longo de 2020.

Os cadernos subsidiam o trabalho do professor, e cada um trabalha os conteúdos conforme a necessidade de seus estudantes. “É um material muito organizado”, comentou Wlasta.

A professora Vera Lúcia de Oliveira D´Ávila foi vacinada na Unidade de Saúde Fernando de Noronha, na Regional Boa Vista. Ela é professora no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Jardim Alegre.

“Foi uma dose de esperança. E nem doeu”, contou Vera, ao sair da unidade de saúde. “Queremos que esta pandemia acabe logo, foi tudo muito rápido, quando percebemos já estávamos afastados, o mundo todo parou”, lembrou a professora, referindo-se ao início da pandemia, em março de 2020.

Para a secretária municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila, a data representa um marco. “Ficamos muito felizes, este dia finalmente chegou”, disse a secretária.

Profissionais da educação

Conforme a orientação da Secretaria de Estado da Saúde, estão sendo chamados neste momento somente professores e trabalhadores da Educação Básica (creches, CMEIs, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, ensino profissionalizante e Educação de Jovens e Adultos).

A Secretaria Municipal da Saúde recebeu do governo estadual 4.645 doses de imunizante para aplicar neste público. A sequência de imunização deste grupo depende da chegada de novos lotes de vacinas.

Onde vacinar?

A imunização dos profissionais de educação vai acontecer das 8h às 17h em dez pontos de vacinação.

O profissional precisa se dirigir especificamente ao ponto de vacinação da região onde está a escola em que ele atua, com uma declaração fornecida pela instituição e um documento que comprove a vinculação ativa do profissional com a escola.  

A declaração fornecida pela instituição seguirá estritamente o modelo disponibilizado pela SMS e precisará ser assinada e carimbada por um responsável, que estará representando a escola perante o distrito sanitário da região.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.