Coronavírus

Cidade paranaense que utilizou equipamentos de zoológico para atender pacientes receberá visita de Pazuello

“Realidade muito triste”, declarou prefeito de Cascavel sobre atual situação do sistema de saúde

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Cidade paranaense que utilizou equipamentos de zoológico para atender pacientes receberá visita de Pazuello
(FOTO: AGÊNCIA BRASIL)

3 de março de 2021 - 07:53 - Atualizado em 3 de março de 2021 - 09:00

O ministro da saúde Eduardo Pazuello fará uma visita a cidade de Cascavel, no oeste do Paraná, após um convite do prefeito Leonaldo Paranhos. O voo da Força Aérea Brasileira com a comitiva federal deve chegar ao município por volta das 13h, desta quinta-feira (4).

Nos últimos dias, Cascavel tem se aproximado do colapso do sistema de saúde com UTIs lotadas e até com a utilização de equipamentos emprestados do zoológico para atender pacientes com Covid-19.

Nesta terça-feira (2), a cidade paranaense recebeu 15 novos respiradores para ajudar a população que necessita de equipamentos. As máquinas foram liberadas pelo Ministério da Saúde após solicitação do prefeito.

“Pedi 30, foram liberados 15”, contou Paranhos, que ainda reforçou que também fez um pedido de cota extra de vacinas para amenizar os efeitos da pandemia na cidade. Entretanto, é necessária uma aprovação do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasem), assim como foi realizado em Manaus.

Coronavírus em Cascavel 

De acordo com o boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) nesta terça-feira (2), a região oeste do Paraná está com 97% dos leitos de UTI ocupados. Dos 237 leitos disponíveis para pacientes adultos com coronavírus, apenas seis estão livres.

Os números da Sesa apontam que 25.205 pessoas já foram contaminadas com a doença em Cascavel. O número de mortos pela doença na cidade chegou a 333 nesta terça-feira.

“Estamos com muitas dificuldades, realidade muito triste. Não adianta correr dos problemas”, revelou Paranhos. O prefeito ainda citou que só existem duas alternativas, a colaboração da população e vacina. “Como a vacina nós ainda não temos, contamos com a população”, finalizou.

Até a próxima sexta-feira (5) estão sendo vacinados na cidade idosos com idade acima dos 80 anos.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.