Coronavírus

Paraná ultrapassa marca dos 200 mil profissionais da Educação Básica vacinados contra Covid-19

O grupo é composto por profissionais de creches e pré-escola, ensino fundamental, médio, profissionalizante e EJA tanto da rede pública quanto da rede privada

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da AEN
Paraná ultrapassa marca dos 200 mil profissionais da Educação Básica vacinados contra Covid-19
(Foto: Reprodução/SEED)

28 de junho de 2021 - 15:29 - Atualizado em 28 de junho de 2021 - 15:29

O Paraná ultrapassou nesta semana a marca de 200 mil trabalhadores da Educação Básica vacinados com a primeira dose da vacina contra a Covid-19, segundo dados do Vacinômetro do Sistema Único de Saúde, que utiliza informações da Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS), dos municípios, em tempo real.

São 203.438 profissionais que já receberam a primeira dose no estado, o equivalente a mais de 94% da população do grupo prioritário de trabalhadores do Ensino Básico – estimado de 215.741 pessoas, de acordo com o Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19. Dessas pessoas, 849 já tomaram a segunda dose e estão com o esquema vacinal completo.

Segundo a plataforma, somando as duas doses, apenas São Paulo (416.369) e Minas Gerais (210.488) vacinaram mais deste grupo prioritário que o Paraná (204.290), que está a frente do Rio de Janeiro (195.079) e da Bahia (182.393), por exemplo. Mais de 3 milhões de pessoas deste grupo já foram vacinadas em todo o país, sendo 2,8 milhões com a primeira dose.

O grupo é composto por profissionais de creches e pré-escola, ensino fundamental, médio, profissionalizante e EJA tanto da rede pública (municipais e estadual) quanto da rede privada.

No Paraná, a vacinação dos profissionais da Educação Básica começou na segunda semana de maio, em consonância com as medidas de retorno às aulas presenciais na rede pública do estado, que foram retomadas gradualmente a partir do dia 10 daquele mês. 

“Esses dados mostram o compromisso do governador Ratinho Junior. Sabemos da importância de os jovens estarem na escola e o avanço da vacinação é muito importante para seguirmos com a abertura gradual e segura”,

afirmou o secretário estadual de Educação e do Esporte, Renato Feder.

O baixo número de segundas doses aplicadas leva em consideração a imunização com AstraZeneca/Oxford/Fiocruz, que corresponde a 86% da doses administradas pelo Paraná neste grupo (175.629), e Pfizer/BioNTech, com quase 11% (22.308). Elas representam quase a totalidade (96,9%) das doses que necessitam do prazo de três meses para completar o ciclo de imunização com o reforço.

As vacinas fabricadas pelo Instituto Butantan/Sinovac, cujo intervalo é menor, de apenas 21 dias, representam apenas 3,1% das vacinas administradas (6.350).

As mulheres representam mais de 84% deste público no Paraná, com 171.699 doses registradas. A faixa etária entre 40 e 44 anos é a que mais recebeu a vacina, com 36.884 doses, seguida por 45 a 49 anos (35.298) e 50 a 54 anos (29.770).

No ranking por cidades, em números absolutos, Curitiba lidera a aplicação, com 32.142 doses administradas. A capital é seguida por Londrina (9.281), Maringá (8.696), Cascavel (6.846), Foz do Iguaçu (5.862), São José dos Pinhais (4.967), Colombo (3.641), Paranaguá (3.354) e Araucária (3.312).

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.