Coronavírus

Paraná ultrapassa 3 milhões de vacinados com a primeira dose

A marca foi ultrapassada nesta quarta-feira (10): segundo o Vacinômetro do Sistema Único de Saúde, foram 3.002.506 primeiras doses (D1) aplicadas. O número corresponde a 28,75% da população paranaense.

Giselle
Giselle Ulbrich com informações da AEN
Paraná ultrapassa 3 milhões de vacinados com a primeira dose
Frascos da vacina da Janssen contra Covid-19

10 de junho de 2021 - 23:05 - Atualizado em 10 de junho de 2021 - 23:05

Mais de 3 milhões de paranaenses iniciaram sua imunização contra o coronavírus. A marca foi ultrapassada nesta quarta-feira (10): segundo o Vacinômetro do Sistema Único de Saúde, foram 3.002.506 primeiras doses (D1) aplicadas. O número corresponde a 28,75% da população paranaense.

No total, o Paraná já administrou 4.253.371 doses, sendo as outras 1.250.865 referentes à dose de reforço (D2), que completa o ciclo de imunização. O número representa 11,97% dos paranaenses, e 41,66% dos que tomaram a D1. O Vacinômetro é atualizado em tempo real com informações da Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS), abastecida pelos municípios.

Das primeiras doses aplicadas, a maior parte (56,3%) foram vacinas Covishield, produzidas na parceria AstraZeneca/Oxford/Fiocruz. 38,8% correspondem à Coronavac, do Instituto Butantan/Sinovac, e 4,8% à Comirnaty, vacina da Pfizer/BioNTech.

“Alcançamos mais um marco importante para vencer a pandemia no Paraná. O único caminho para isso é através da vacinação, nossa principal estratégia de combate ao coronavírus. Por isso, precisamos continuar avançando em aplicar doses no maior número possível de paranaenses, e no menor tempo”, incentiva Beto Preto, secretário estadual da Saúde.

Grupos prioritários

Os grupos prioritários que tiveram o maior número absoluto de aplicação da D1 são as pessoas de 60 a 64 anos, com 675 mil doses, seguido por comorbidades (430 mil), 65 a 69 anos (420 mil), trabalhadores de saúde (375 mil) e 70 a 74 anos (307 mil).

Outros grupos que também já foram contemplados pela vacinação, segundo o painel, são os idosos acima de 75 anos, trabalhadores da educação do ensino básico, indígenas, quilombolas, forças de segurança e salvamento, pessoas com deficiência permanente grave, pessoas com deficiência institucionalizadas, população ribeirinha, gestantes e puérperas, e trabalhadores portuários, aéreos e de transporte coletivo rodoviário.

Nas remessas mais recentes de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde, os grupos de trabalhadores do ensino superior e caminhoneiros também serão contemplados. Além disso, o Estado começou a vacinar a população em geral por faixa etária. A meta do Governo do Estado é vacinar toda a população com mais de 18 anos até o fim deste ano.

Municípios

Entre os municípios que mais vacinaram com a primeira dose em números absolutos, Curitiba lidera o ranking com 531.611 doses, seguida por Londrina (150.550), Maringá (160.194), Cascavel (82.606) e Foz do Iguaçu (73.921).

Segundo o Ranking da Vacinação mantido pela Secretaria Estadual da Saúde, as cidades que proporcionalmente mais aplicaram a D1 na sua população são São Jorge d’Oeste (53%), Kalore (46,2%), Paranaguá (43,2%), Maringá (43,1%) e Capanema (42,3%).

Quando consideradas as duas doses, que completam a imunização do cidadão, os rankings mostram pouca mudança. Nos números absolutos, Curitiba tem 763.140 doses totais administradas, seguida por Londrina (233.934), Maringá (234.632), Cascavel (122.444) e Ponta Grossa (64.346).

No ranking proporcional, Maringá lidera com 20,5% da população imunizada, seguida por São Jorge D’Oeste (20,2%), Capanema (19,6%), Miraselva (18,9%) e Terra Roxa (18,7%).

Vacinação

Nesta semana, o Estado recebeu mais 145 mil doses de vacinas da Pfizer/BioNTech e 238 mil doses da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz, compondo a 23ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde.

As doses são destinadas aos grupos de pessoas com comorbidades e deficiência permanente, gestantes e puérperas, trabalhadores do ensino básico, forças de segurança e salvamento e forças armadas, povos e comunidades tradicionais ribeirinhos, trabalhadores da assistência social, trabalhadores portuários, trabalhadores do transporte aéreo, e trabalhadores do ensino superior.

Com a nova remessa, o Paraná ultrapassa as seis milhões de doses recebidas. Também é esperada, para esta sexta-feira (11), a chegada de uma nova vacina: a Janssen, fabricada pelo braço farmacêutico da Johnson & Johnson. A vacina, aplicada em dose única, será destinada ao grupo prioritário dos caminhoneiros.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.