Coronavírus

Paraná se aproxima dos 10 mil mortos por covid-19

Desde o início da pandemia, foram registrados 9.848 óbitos em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus no estado

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com Sesa
Paraná se aproxima dos 10 mil mortos por covid-19
(Foto: Reuters)

29 de janeiro de 2021 - 16:48 - Atualizado em 29 de janeiro de 2021 - 16:51

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmou nesta sexta-feira (29) 3.091 novos casos de covid-19 e 45 mortes em decorrência da doença. Com a atualização, desde o início da pandemia, o Paraná soma 539.442 casos confirmados e 9.848 mortos em decorrência da infecção causada pelo novo coronavírus. 

Os casos divulgados nesta sexta-feira são de janeiro de 2021 (3.037) e dos seguintes meses de 2020: julho (1), agosto (1), setembro (2), outubro (4), novembro (8), dezembro (38).

ÓBITOS 

De acordo com a Sesa, as 45 novas vítimas fatais da covid-19 são 16 mulheres e 29 homens, com idades que variam de 36 a 98 anos. Os óbitos ocorreram em: janeiro de 2021 (41) e nos seguintes meses de 2020: agosto (1), setembro (1), novembro (1) e dezembro (1).

Os pacientes que morreram residiam em: Curitiba (8), Ponta Grossa (3), Cambé (2), Carambeí (2) e Guarapuava (2).

Enquanto os seguintes municípios registraram a morte de um residente: Agudos do Sul, Almirante Tamandaré, Alvorada do Sul, Assaí, Assis Chateaubriand, Colombo, Conselheiro Mairinck, Foz do Iguaçu, Ibiporã, Jaguariaíva, Kaloré, Mandaguari, Mandirituba, Ouro Verde do Oeste, Palmital, Paranaguá, Pato Branco, Piraí do Sul, Porecatu, Santa Fé, Santo Antônio da Platina, São Pedro do Iguaçu, Telêmaco Borba, Tibagi, Toledo, Ubiratã, União da Vitória

INTERNADOS

Mil trezentos e sessenta e sete pacientes com diagnóstico confirmado de Covid-19 estão internados. São 1.145 pacientes em leitos SUS (586 em UTI e 559 em leitos clínicos/enfermaria) e 222 em leitos da rede particular (94 em UTI e 128   em leitos clínicos/enfermaria). 

Há outros 1.251 pacientes internados, 508 em leitos UTI e 743 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Clique aqui para ver o último boletim completo.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.