Coronavírus

MP recomenda retorno às aulas em Sarandi e prefeitura diz que previsão é para o 2º semestre

Recomendação de retorno às aulas em Sarandi foi dirigida ao prefeito Walter Volpato, que tem dez dias para apresentar um plano de retomada

Wilame
Wilame Prado / Repórter com informações do Ministério Público do Paraná
MP recomenda retorno às aulas em Sarandi e prefeitura diz que previsão é para o 2º semestre
Walter Volpato, prefeito de Sarandi. (FOTO: Divulgação)

11 de junho de 2021 - 11:26 - Atualizado em 11 de junho de 2021 - 11:26

O Ministério Público emitiu, na quinta-feira (10), recomendação administrativa encaminhada ao prefeito de Sarandi, Walter Volpato, para que seja garantida a volta às aulas presenciais nas escolas públicas e particulares que atendem no município, que fica localizado na região metropolitana de Maringá.

Por meio de nota, a Prefeitura de Sarandi, por meio da Secretaria de Educação, informou que “já está com tudo preparado para o retorno as aulas, porém, com aumento expressivo de casos de covid-19 na cidade, preferiu aguardar. A previsão de retorno é para o segundo semestre“.

O documento recomenda que “seja assegurada a retomada da atividade educacional presencial de forma prioritária, em vista de sua essencialidade” e que “seja assegurada a oferta da atividade educacional equânime aos alunos do Município de Sarandi integrantes da rede municipal pública e privada, sem distinção, abstendo-se de, dentro do mesmo contexto sanitário, permitir a liberação ou restrição de uma rede de ensino em detrimento de outra”, estabelecendo prazo de dez dias para que a prefeitura apresente um plano de ação para a retomada das aulas presencias.

Na recomendação, a Promotoria de Justiça lembra que deve ser assegurado, com prioridade absoluta a toda criança e adolescente, o direito fundamental à educação.

Argumenta ainda que, depois do decreto municipal que restringiu diversas atividades como medida para evitar a propagação da pandemia de coronavírus, “atividades sociais e econômicas foram objeto de flexibilização no decorrer do ano de 2020 e 2021, mantendo-se, todavia, a suspensão das atividades escolares presenciais da rede pública municipal de ensino, sem que tenham sido apresentados dados técnicos e motivação específica a justificar a ordem de prioridades eleitas pelo Poder Executivo do Município de Sarandi para o enfrentamento da pandemia”.

No plano a ser apresentado pelo Executivo Municipal, devem estar especificados “os protocolos de segurança sanitária a serem adotados visando à contenção da disseminação da Covid-19 no ambiente escolar, conforme as normativas vigentes e orientações das autoridades sanitárias nacionais e internacionais”.

O MPPR adverte que deve ser respeitado o direito das famílias que optarem por manter os estudantes na modalidade de ensino remoto.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.