Coronavírus

Moradores em situação de rua são vacinados contra a Covid nesta sexta (2), em Londrina

A aplicação do imunizante está acontecendo no Centro POP – serviço especializado para moradores de rua

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da Prefeitura de Londrina
Moradores em situação de rua são vacinados contra a Covid nesta sexta (2), em Londrina
Foto: Vivian Honorato /N.com

2 de julho de 2021 - 15:08 - Atualizado em 2 de julho de 2021 - 15:08

A população em situação de rua recebe a vacina contra Covid-19 nesta sexta-feira (2), em Londrina, norte do Paraná. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde e a Secretaria de Assistência Social.

“Alguns moradores de rua já tinham sido vacinados anteriormente por conta da idade a até mesmo a comorbidade […] agora, nós estamos marcando, simbolicamente, o início de todo o grupo. Aproximadamente 780 vacinas foram destinadas, nessa primeira remessa, para vacinação das pessoas em situação de rua. Vamos iniciar esse trabalho aqui no Centro POP e, paralelamente, também, nos acolhimentos, junto com a Operação Noite Fria, para que a gente possa, de maneira rápida e ágil, atingir toda essa população”,

explica o secretário de Saúde de Londrina, Felippe Machado.

O imunizante aplicado nesse público é o da Janssen, que necessita apenas de uma dose. A decisão tem o objetivo de facilitar o processo, uma vez que esse grupo vive em constante movimentação, podendo dificultar a aplicação de uma segunda dose. Com a etapa única, eles já são imunizados completamente.

“O atendimento vai ser de forma manual. Nós vamos fazer as perguntas em relação aos nomes, data de nascimento, eventualmente, os documentos, porque nós precisamos, obrigatoriamente, individual, fazer esse registro junto ao sistema do Ministério da Saúde. Entretanto, evidente que foram dispensados da etapa prévia de cadastramento, de emissão de QR code para que a gente conseguisse dar celeridade nesse processo, que é necessário”,

destaca o secretário.

A Secretaria de Assistência Social estima que aproximadamente 1.000 pessoas estão em situação de rua. Felippe Machado acredita que as doses recebidas serão suficientes para imunizar todo esse público, já que alguns já estão vacinados. Ele ainda comenta que, se houver necessidade, há a possibilidade de fazer um “remanejamento de outros grupos para atender esse momento e, depois, e reposição”.

“Eu tô muito feliz. Parece que é uma nova vida […] eu não tinha esperança (receber a vacina), aí, ontem, na hora que falaram, eu falei ‘quero ser a primeira da fila’. Na hora que eu contei que tinha asma, elas falaram ‘nossa, você é de risco, estamos comunicando’. Aí eu fui uma das primeiras, graças a Deus, estou tão feliz”.

conta Thays Lorraine, moradora em situação de rua.

Também participou do evento a secretária de Assistência Social, Jacqueline Micali.

Nesta sexta-feira (2), também iniciou a vacinação de motoristas e caminhoneiros, no CCI da Zona Norte. Neste momento, em Londrina, estão sendo vacinadas pessoas com 46 anos ou mais, motoristas/caminhoneiros, moradores de rua, professores do ensino superior a partir dos 18 anos; profissionais da limpeza urbana; bombeiros civis e a população privada de liberdade.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.