Coronavírus

Maringá: Núcleo prevê retorno às aulas dia 24; APP recomenda cautela

De maneira híbrida, Estado prevê retorno às aulas ainda este mês, mas sindicato recomenda que pelo menos 70% dos professores estejam vacinados

Wilame
Wilame Prado / Repórter
Maringá: Núcleo prevê retorno às aulas dia 24; APP recomenda cautela
Alunos da rede privada já retornaram às aulas em Maringá. (FOTO: Sinepe)

8 de maio de 2021 - 09:07 - Atualizado em 8 de maio de 2021 - 09:07

As aulas em colégios estaduais em Maringá estão previstas para retornarem em 24 de maio, conforme afirmou em entrevista para a RIC Record TV Maringá a diretora-chefe do Núcleo Regional de Educação de Maringá, Isabel Cristina Domingues.

De acordo com ela, a ideia é alinhar o retorno das aulas estaduais com as aulas municipais para causar menos impacto possível, por isso o Núcleo de Educação tem dialogado com prefeituras para chegar a um entendimento.

“Cada escola montou uma comissão e definiu o protocolo de segurança. O Estado tem dado todo o apoio e garantiu a compra de produtos essenciais, como álcool em gel e máscaras”, disse Isabel.

Ela lembrou ainda que o retorno presencial não é obrigatório, cabendo aos pais a liberação dos filhos para irem ao colégio ou então optar pelo ensino remoto, que será sincronizado e híbrido. 

Para respeitar o limite de alunos determinado pelo Governo do PR, os alunos se revezarão, estudando uma semana na escola e outra semana em casa.

Não é o ideal, diz APP

Mesmo com o anúncio do retorno das aulas presenciais no Paraná, a APP – Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública no Paraná recomenda cautela, pois, segundo pesquisas, o ideal é que pelo menos 70% dos professores estejam vacinados para garantir mais segurança no contato com alunos e comunidade escolar em geral.

Até o momento, pouco mais de 16% dos professores do Estado foram vacinados contra covid-19.

Com os porcentuais da vacinação e da necessidade para deixar a população em segurança, qualquer relaxamento no distanciamento social nesse momento terá impacto 15 dias depois nos hospitais. Essa foi uma das conclusões de uma plenária realizada quinta-feira (6) pela APP.

Os alertas foram feitos pelo cientista Lucas Ferrant, que apresentou a atualização do estudo “Avaliação da Pandemia de Covid19 – Medidas Necessárias para Controle da Pandemia”. 

“Nós queremos a retomada, mas está evidente que essa flexibilização não é possível nesse momento. Lamentavelmente o Governo Ratinho Jr joga a responsabilidade dessa decisão para diretores de escola, pais, mães e responsáveis”,

afirmou o presidente da APP, Hermes Leão.

“Se tiver um diretor de uma escola onde os professores entendem que está tranquila a pandemia na sua cidade, tem um ambiente para que possa voltar com segurança, é claro que a gente não vai vetar, vamos estimular que isso aconteça”, disse em coletiva o governador Ratinho Jr.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é banner-covid-ricmais_800x200px-2.jpg