Coronavírus

Família pede ajuda após mãe de cinco filhos morrer de covid-19 menos de uma semana após dar à luz

Morador de Santo Antônio da Platina, marido revelou que irá honrar a vida da esposa e cuidar das crianças

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Família pede ajuda após mãe de cinco filhos morrer de covid-19 menos de uma semana após dar à luz
(FOTO: ARQUIVO PESSOAL)

31 de março de 2021 - 11:40 - Atualizado em 31 de março de 2021 - 11:53

Uma família de Santo Antônio da Platina, no norte pioneiro do Paraná, está devastada com a morte de uma mãe, de 31 anos. Juliana de Oliveira Sant’Ana morreu no último domingo (28), apenas seis dias após dar à luz. Além da recém-nascida, Ana Júlia, a mulher deixa o marido e outras quatro crianças.

O pai de Ana Júlia e marido de Juliana, também teve a covid-19, mas agora já está recuperado. José Guilherme Morim, é pai biológico apenas da recém-nascida, mas deseja continuar com a guarda dos outros filhos de Juliana, para honrar a esposa.

“Temos cinco crianças com a recém-nascida. Não sou o pai biológico das outras quatro, mas sou pai de criação desde que vim morar com a minha esposa. Sempre ajudei eles e vou continuar. Pretendo continuar com a guarda para ajudar da melhor forma”,

contou Morim.

Ainda de acordo com o Morim, que trabalha com eventos, a esposa ajudava nas despesas de casa com o trabalho de manicure. Para continuar dando suporte às crianças, o rapaz pede ajuda, que pode ser feita por meio do contato telefônico (43) 99954-1074.

familia santo antonio da platina
Além da recém-nascida, os filhos de Juliana possuem 9, 11, 13 e 14 anos;
a frente João Morim (FOTO: ARQUIVO PESSOAL)

Mãe morre após o parto

Segundo Morim, a esposa teve o resultado positivo para a doença já na reta final da gestação. No dia 22 de março, Juliana deu à luz a pequena Ana Júlia e neste dia teve o único contato com a filha. 

Na sequência a criança foi encaminhada para o berçário e a mulher seguiu recebendo tratamento para as complicações da covid-19. Enquanto esteve hospitalizada, a mãe chegou a ver fotos da criança, mas nunca mais pôde ter contato com a recém-nascida.

No dia 28 de março o estado de saúde de Juliana se agravou e a mulher não resistiu.

Morim contou que o momento está sendo bastante difícil e apesar de receber bastante apoio, ainda precisa de ajuda. Segundo ele, caso chegue mais doações que o necessário, irá ajudar outras famílias da região.

Ajude!

Para saber mais detalhes de como ajudar, entre em contato com José Guilherme Morim pelo telefone (43) 99954-1074.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.