Coronavírus

Londrina altera intervalo entre doses da Coronavac de 21 para 28 dias

A decisão veio após redução na quantidade de doses distribuídas pelo governo. O agendamento continua sendo online e, a partir desta terça-feira (4), fica disponível depois de 25 dias da aplicação da 1ª dose. O aumento no prazo é seguro e não oferece danos à saúde ou à eficácia

Bruna
Bruna Melo / Repórter
Londrina altera intervalo entre doses da Coronavac de 21 para 28 dias

4 de maio de 2021 - 11:58 - Atualizado em 4 de maio de 2021 - 12:14

Londrina, norte do Paraná, tem alteração nas datas de aplicação da 1ª e 2ª dose da Coronavac. Até este domingo (2), o intervalo era de 21 dias. A partir desta terça-feira (4), as pessoas devem aguardar 28 dias para concluir a imunização.

A decisão foi divulgada através de coletiva de imprensa virtual com o secretário de saúde de Londrina, Felippe Machado. O aumento do prazo faz parte do plano que garante segurança na continuidade das aplicações. De acordo com o secretário, a cidade passa por uma baixa de entrega das doses por parte do governo e deve se organizar conforme o fluxo de distribuição. Com a distância estendida, o tempo de recebimento é maior e, assim é possível armazenar mais frascos. Os sete dias a mais não causam nenhum dano à saúde do paciente ou à eficácia da Coronavac.

Durante a segunda-feira (3), os londrinenses não conseguiram marcar as datas da segunda dose, levantando a discussão de uma possível falta de estoque. Felippe Machado explicou que a instabilidade do site já era devido a esta alteração no prazo, que foi atualizado durante o final de semana e divulgado hoje.

A partir desta terça-feira (4), então, pacientes que receberam a Coronavac aguardam 28 dias para a 2ª dose. O agendamento continua sendo no site da prefeitura e fica disponível depois de 25 dias da aplicação da 1ª dose. Pessoas que receberam a AstraZeneca não entram nas alterações e devem concluir a imunização com 84 dias, como planejado desde o início do plano de vacinação. 

Os dados divulgados pelo secretário de saúde dão conta de que 960 pessoas já podem se cadastrar para receber a 2ª dose da Coronavac. Desta quantidade, 420 completam 28 dias amanhã, quarta-feira (5). Nos pontos de vacinação, estão liberados 1.997 horários, por isso não deve haver congestionamento nos agendamentos.

A Secretaria de Saúde de Londrina possui sistema de organização para a liberação do agendamento e é notificada de atrasos nas aplicações. Pessoas que passarem do prazo devem receber aviso via mensagem de texto ou por chamada de telefone.

Até o fechamento desta matéria, Londrina tem 115.463 vacinados com a 1ª dose e 66.308 com a 2ª. O grupo que está recebendo o imunizante é de 60 a 63 anos. A intenção é iniciar grupo com comorbidades, de 18 a 58 anos, na próxima semana.

Compra de doses da Pfizer

Londrina fez pedido para entrar no plano de distribuição das vacinas da Pfizer. As doses possuem diferença no armazenamento e no transporte, sendo necessário um freezer que guarde os frascos em temperatura negativa, congeladas.

A prefeitura está negociando a compra do freezer, que deve ser concluída no final de maio. O Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) ofereceu à cidade um dos seus freezers para uso provisório da cidade. Ainda não há uma quantidade específica de doses da Pfizer que podem ser enviadas pelo governo. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.