Coronavírus

Justiça do Paraná mantém prisão de suspeito de estupro com Covid-19

A Justiça do Paraná manteve a prisão preventiva de um suspeito de praticar estupro de vulnerável, em Cascavel, no Oeste do Paraná

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da Amapar
Justiça do Paraná mantém prisão de suspeito de estupro com Covid-19
(Foto: Divulgação)

26 de junho de 2020 - 16:07 - Atualizado em 26 de junho de 2020 - 16:08

A Justiça do Paraná manteve a prisão preventiva de um suspeito de praticar estupro de vulnerável, em Cascavel, no Oeste do Paraná. O suspeito testou positivo para Covid-19.

Na decisão, o juiz Carlos Eduardo Stella Alves aponta que a custódia preventiva do acusado é necessária para a devida garantia da aplicação da lei penal.

Ao delimitar sobre a Recomendação nº 62 do CNJ, pautada no surto pandêmico do novo coronavírus, o magistrado ressalta que não implica, inexoravelmente, na soltura automática e indistinta de custodiados, sem a acurada análise do caso concreto. “Levando-se em conta as suas peculiaridades, o estado de saúde do custodiado e as condições da unidade prisional”, explicou.

No laudo médico que atesta o diagnóstico da Covid-19 do suspeito de estupro, não há qualquer menção a comorbidades ou agravamento do estado de saúde, tampouco indicação de que ele faça parte dos grupos de risco.



Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.