Coronavírus

Empresa doa 10 respiradores para ajudar o Paraná no tratamento de pacientes com covid-19

4.871 pessoas estão internadas com sintomas respiratórios; 1.184 pacientes estão aguardam transferências para UTIs e enfermarias

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Empresa doa 10 respiradores para ajudar o Paraná no tratamento de pacientes com covid-19
Foto: Divulgação

12 de março de 2021 - 15:46 - Atualizado em 12 de março de 2021 - 15:53

Com o sistema de saúde operando em sua capacidade máxima para atender os pacientes de covid-19, o Paraná recebeu nesta sexta-feira (12) a doação de 10 respiradores da empresa JBS. A ação faz parte do programa de responsabilidade social ‘Fazer o Bem Faz Bem – Alimentando o mundo com Solidariedade’. 

Segundo a companhia, em 2020, 100 respiradores já haviam sido doados ao estado.“As doações da JBS atendem necessidades emergenciais do sistema de saúde do Paraná, que foram identificadas junto às autoridades locais. Desde o ano passado, temos ajudado o estado no enfrentamento à pandemia e temos confiança de que estamos contribuindo para a construção de um legado permanente para a saúde pública paranaense quando tudo isso passar”, explica Fernando Meller, diretor executivo de Gente e Gestão da JBS.

A empresa possui operações em 12 municípios paranaenses e emprega mais de 12 mil colaboradores. Conforme sua assessoria, desde o ano passado, o programa já destinou R$ 20,2 milhões para o Paraná, sendo R$ 10 milhões para o estado e R$ 10,2 milhões para 15 cidades paranaenses, para auxiliar no combate à pandemia. 

Covid-19 no Paraná

O Paraná, assim como todo o Brasil, enfrenta seu pior momento desde o início da pandemia. Na quinta-feira (11), depois de registrar 1.060 óbitos em sete dias, o estado ultrapassou a marca dos 13 mil mortos por covid-19.

Conforme o último boletim de monitoramento da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa), 4.871 estão internadas com sintomas respiratórios. Desse número, 2.348 já positivaram para covid-19 e estão distribuídos em 1.929 pacientes em leitos SUS (829 em UTI e 1.100 em leitos clínicos/enfermaria) e 419 em leitos da rede particular (209 em UTI e 210 em leitos clínicos/enfermaria).

Os outros 2.523 pacientes que também estão hospitalizados, leitos da rede pública e particular, aguardam o resultado dos exames e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2. Oitocentos e vinte e nove 829 deles estão em leitos UTI e 1.694 em enfermaria.

A taxa de ocupação das UTIs do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivas para covid-19, destinadas para adultos, está em 95% no Paraná. Todas as macrorregiões do estado estão com a taxa de ocupação das UTIs acima de 90%. Já as UTIs pediátricas exclusivas para covid-19, também do SUS, estão com a taxa de ocupação em 59% considerando a situação geral do Paraná. No entanto, as macrorregiões Oeste e Norte estão 100% ocupadas

Até a quinta-feira (11), 1.184 pacientes a aguardam leitos exclusivos para covid-19 no Paraná. Quinhentos e oitenta e sete deles de UTIs e 597 de enfermaria.

O diretor do centro de estatística do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), Daniel Nojima, trabalha no estudo de projeções relacionadas à covid. Ele informou que a projeção do órgão é que a taxa de ocupação de UTIs fique em 96,7% nos próximos dias. Caso as piores projeções se concretizem, o número pode chegar a 102,7%, quando o sistema entra em colapso total. Isto pode ocorrer na próxima semana, no dia 16 de março.