Coronavírus

Curitiba fecha o cerco contra quem descumpre regras restritivas

Os bairros percorridos foram Pilarzinho, Tingui, São Francisco, CIC, Portão, Guabirotuba, Uberaba, Boa Vista, Taboão, Cajuru, Vila Izabel, Novo Mundo e Pinheirinho

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais Com informações da Prefeitura de Curitiba
Curitiba fecha o cerco contra quem descumpre regras restritivas
(Foto: Ricardo Marajó / Prefeitura de Curitiba)

28 de fevereiro de 2021 - 14:12 - Atualizado em 28 de fevereiro de 2021 - 14:14

A Prefeitura de Curitiba informou que o descumprimento às regras mais restritivas de funcionamento – em vigor para o combate à covid-19 – acarretou R$ 370 mil em multas para três estabelecimentos, na noite deste sábado (27).

As equipes que integram a força-tarefa de fiscalização, realizada em parceria entre a Prefeitura e o Governo do Estado, vistoriaram 18 locais em 13 bairros, respaldados pela lei municipal 15.799/2021 e decreto municipal 400/2021. Os bairros percorridos foram Pilarzinho, Tingui, São Francisco, CIC, Portão, Guabirotuba, Uberaba, Boa Vista, Taboão, Cajuru, Vila Izabel, Novo Mundo e Pinheirinho.

Uma tabacaria localizada no bairro São Francisco recebeu um total de R$ 165 mil em multas: R$ 50 mil por desenvolver atividade de bar, R$ 50 mil por não promover controle de pessoas, R$ 50 mil por uso de narguilé, R$ 10 mil por descumprir a obrigação de disponibilizar álcool em gel e R$ 5 mil por desenvolver atividade fora do horário permitido. 

No CIC, outra tabacaria foi autuada em R$ 150 mil: R$ 50 mil pela atividade de bar, R$ 50 mil por não promover controle de pessoas e R$ 50 mil pelo uso de narguilé. Uma pessoa foi multada em R$ 550 por não usar máscara.

Uma pizzaria no Tingui foi multada em R$ 5 mil por desenvolver atividade de bar. Outros 14 estabelecimentos que estavam na programação, a partir de denúncias recebidas da população, estavam fechados no momento da ação. O último estava regularizado. 

Infrações de trânsito

Durante a Aifu, a Superintendência de Trânsito (Setran) também está de olho nas irregularidades cometidas pelos condutores. Nesta última noite foram 22 autos de infração de trânsito emitidos. O estacionamento irregular foi o principal motivo: seis multas por estacionamento no passeio, três por estacionamento em ponto de táxi, um em guia rebaixada e outros dois em vagas exclusivas para motos. 

Outros cinco autos de infração de trânsito foram emitidos por defeito de iluminação (lâmpadas queimadas) e mais três por iluminação da placa traseira desligada. Um motorista estava sem documento de porte obrigatório e outro estava sem licenciamento obrigatório. 

Segurança no Largo da Ordem

Local que vinha reunindo centenas de pessoas nos últimos fins de semana, grande parte desrespeitando o uso obrigatório de máscara de proteção, o Largo da Ordem recebeu um planejamento estratégico integrado entre a Secretaria de Defesa Social e Trânsito e a Polícia Militar. 

Com viaturas posicionadas nos pontos de acesso, guardas municipais e policiais conseguiram impedir a formação de aglomerações.

“Continuamos com equipes mobilizadas 24 horas para orientar e fiscalizar estabelecimentos e pessoas que, nesse momento tão delicado para a saúde de todos, insistem em condutas irresponsáveis”

Afirma o comandante da GM de Curitiba, Carlos Celso dos Santos Junior.

Balanços

Com os R$ 140 mil de multas aplicados na sexta-feira (26), a Aifu do fim de semana resultou em R$ 510.550 aplicados por descumprimento às leis vigentes.

Desde o início da vigência da Lei 15.799/2021, em 5 de janeiro, foram vistoriados 469 estabelecimentos durante Aifus dos quais 179 tiveram as atividades paralisadas e 274 autos de infração foram lavrados somando R$ 3.565.090,00 em multas.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.