Coronavírus

Covid-19: Brasil registra 100,1 mil casos e 2,7 mil mortes em 24 horas

Total de mortes chegou a 303.462; são 10.772.549 pessoas recuperadas

Carol
Carol Machado da equipe de estágio sob supervisão de Guilherme Becker com informações da Agência Brasil
Covid-19: Brasil registra 100,1 mil casos e 2,7 mil mortes em 24 horas
Surto da pandemia da Covid-19 no Brasil. 17/03/2021. Reuters/Amanda Perobelli.

26 de março de 2021 - 07:48 - Atualizado em 26 de março de 2021 - 07:48

O Brasil passou dos 100 mil casos de covid-19 registrados em 24 horas. Com 100.158 novos diagnósticos confirmados, o total de pessoas atingidas infectadas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia alcançou 12.320.169. Ontem, o total de pessoas infectadas estava em 12.220.011.

O número de mortes registradas entre ontem e hoje foi de 2.777. A soma de pessoas que não resistiram subiu para 303.462. Ontem, o Brasil passou a marca das 300 mil mortes por covid-19, com 300.685 óbitos. Ainda há 3.530 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

A nova marca está na atualização diária do Ministério da Saúde, publicada na noite desta quinta-feira (25). O balanço é produzido com as informações coletadas pelas autoridades estaduais e locais de saúde sobre casos e mortes provocados pela covid-19.

O número de pessoas recuperadas chegou a 10.772.549. Já a quantidade de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.244.158.

Estados com maiores números de mortes por covid-19

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (69.503), Rio de Janeiro (35.563), Minas Gerais (22.571), Rio Grande do Sul (17.941) e Paraná (14.750). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.217), Amapá (1.258), Roraima (1.303), Tocantins (1.885) e Alagoas (3.421).

Vacinação

Até o início da noite de hoje, haviam sido distribuídos 33,9 milhões de doses de vacinas. Deste total, foram aplicados 16,2 milhões de doses, sendo 12,4 milhões da primeira dose e 3,8 milhões da segunda dose.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.