Coronavírus

China registra cinco novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas

Novos casos são todos vindos do exterior

Renata
Renata Nicolli Nasrala / Editora com informações da Agência Brasil
China registra cinco novos casos de coronavírus nas últimas 24 horas
Foto: ReutersThomas Peter

2 de junho de 2020 - 07:25 - Atualizado em 2 de junho de 2020 - 07:34

Nesta terça-feira (2), a China anunciou cinco novos casos de coronavírus no país nas últimas 24 horas. De acordo com a Comissão de Saúde, os novos casos são todos vindos do exterior e foram detectados nas províncias de Sichuan, Guangdong e Shaanxi, e Xangai.

China novos casos coronavírus: oito pacientes receberam alta nas últimas 24h

No mesmo comunicado as autoridades afirmaram que oito pacientes receberam alta nas últimas 24 horas. Dessa maneira, o número de pessoas infectadas ativas é 73, incluindo três em estado grave.

Conforme dados oficiais, desde o início da pandemia a China registrou 83.022 infectados e 4.634 mortos devido à covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Até o momento, 78.315 pessoas tiveram alta.

Além disso, as autoridades chinesas disseram que 745.613 pessoas que tiveram contato próximo com infectados estiveram sob vigilância médica, e 4.642 permanecem sob observação.

Em nível global, de acordo com balanço da agência de notícias AFP, a pandemia da covid-19 já provocou mais de 373 mil mortos e infectou mais de 6,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Ao todo, cerca de 2,6 milhões de doentes foram considerados curados.

Coronavírus começou na China, em dezembro

O coronavírus foi descoberto na China no fim de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro do país.

Depois de a Europa ter sucedido a China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano passou a ser o que tem mais casos confirmados: são mais de 2,9 milhões, contra mais de 2,1 milhões no Continente Europeu, embora com menos mortes, mais de 163 mil, contra mais de 179 mil.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas, o equivalente a mais da metade da população do planeta, paralisando setores inteiros da economia mundial, em um “grande confinamento” que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.