Coronavírus

Governador anuncia auxílio emergencial para pequenas e microempresas: “Quatro parcelas de R$ 250”

Ao todo, 32.697 estabelecimentos poderão ser beneficiados no Paraná; governo também apresentou benefício para MEIs

Guilherme
Guilherme Becker / Editor
Governador anuncia auxílio emergencial para pequenas e microempresas: “Quatro parcelas de R$ 250”
(FOTO: RIC RECORD TV)

6 de abril de 2021 - 09:23 - Atualizado em 6 de abril de 2021 - 09:23

Em coletiva na manhã desta terça-feira (6), o governador do Paraná Ratinho Junior anunciou um novo auxílio emergencial para pequenas e microempresas, além de microempreendedores individuais. O benefício é destinado para empresários que foram bastante afetados pelos efeitos da pandemia, como empresas de transporte de passageiros, confecções de vestuário e calçados, bares, lanchonetes e restaurantes.

Auxílio para pequenas e microempresas

Para ter acesso ao benefício, que será pago em quatro parcelas no valor de R$ 250, as empresas precisam ter o faturamento ou ter declarado no PGDAS-D acima de $ 0,00 e menos que R$ 360.000,00 durante o ano de 2020. Ao todo, 32.697 estabelecimentos poderão aderir ao programa.

O custo total estimado aos cofres do governo é de R$ 32,6 milhões. 

Auxílio para microempreendedores individuais

O governador também anunciou um programa de auxílio emergencial para microempreendedores individuais, este será pago em duas parcelas de R$ 250. Para ter acesso ao benefício, os trabalhadores precisam ter cadastro MEI. Aproximadamente 54 mil estabelecimentos poderão usufruir do benefício.

Entre os beneficiados estão: bares, lanchonetes, restaurantes, ambulantes, produtores de eventos, agentes de viagem, operadores turísticos, técnicos de som e iluminação para eventos, casas de eventos, buffets, cinegrafistas e fotógrafos de eventos, produtores de teatro e profissionais da área.

O custo total estimado aos cofres do governo é de R$ 27 milhões.

LEIA TAMBÉM: Governador destaca Paraná entre os sete estados que mais vacinaram

Outras medidas

Além dos programas de auxílio, o governador anunciou medidas para ajudar os empresários durante a pandemia:

  • Não obrigatoriedade de consulta ao Cadin/PR para eventuais contratações de operações de crédito;
  • Decreto dilação prazo simples (3 meses): os pagamentos referentes aos meses de março, abril e maio de 2021 terão vencimento em 30 de junho, 30 de julho e 31 de agosto, respectivamente. Assim, portanto, os pequenos empresários ganham três meses de folga nas contas. Pode beneficiar até 226 mil pequenas empresas ativas no Paraná;
  • Decreto para parcelamento de imposto devido por substituição tributária (6 meses): o Paraná foi o único estado a prorrogar também o pagamento do ICMS sobre substituição tributária e o diferencial de alíquotas sobre mercadorias importadas para empresas enquadradas no simples;
  • Reativação da linha recupera Paraná: Destinando R$ 15 milhões para atender empreendedores informais e Microempreendedores Individuais (MEIs), na Fomento Paraná;
  • 40 mil empresários que pegaram empréstimos com a Fomento terão o pagamento congelado por 6 meses;
  • Programa Cartão Futuro: manter e estimular novas contratações de jovens aprendizes no Paraná, entre 14 e 18 anos incompletos. O programa oferece ao empregador que mantiver contrato ativo com aprendizes menores de 18 anos uma subvenção de R$ 300 por 90 dias
  • Coopera Paraná: R$ 31,5 milhões em novo edital de chamada pública para apoiar pequenas cooperativas.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.