Coronavírus

Associação de bares convoca protesto e prefeitura de Curitiba repudia ato

Lucas
Lucas Sarzi
Associação de bares convoca protesto e prefeitura de Curitiba repudia ato
(Foto: Eduardo Matysiak)

13 de junho de 2020 - 21:22 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:40

Logo após a divulgação de um decreto que ordenou o fechamento de bares, academias e igrejas, entre outros serviços, a Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar) convocou um protesto para segunda-feira (15). O ato, que foi marcado para mostrar descontentamento com a decisão, foi repudiado de imediato pela prefeitura de Curitiba.

A convocação de manifestação foi feita em vídeo pelo presidente da Abrabar, Fabio Aguayo, pelas redes sociais. Junto com o proprietário do Crossroads, Alessandro Reis, o presidente da associação chama empresários, colaboradores, fornecedores e terceirizados para se reunirem na sede da prefeitura para um ato de desagravo.

Esse final de semana eles passaram da conta e nós temos que botar um freio nisso. Não somos culpados desse crescimento, existe erro para todos os lados. Vamos botar ordem na casa. Nosso setor está fazendo a nossa parte”, disse Fabio Aguayo.

A gente tem que se reunir, todo mundo, todos os colaboradores, funcionários, toda essa cadeia que a gente tem ao nosso redor e formar uma grande comissão. Ir atrás dos nossos direitos, falar o que nós estamos precisando. É uma manifestação pacífica e levar isso ao maior número de pessoas que a gente possa“, disse o empresário Alessandro Reis, que destacou que tem tentado trabalhar com segurança.

Veja o vídeo em que a manifestação é convocada para segunda-feira (15):

Prefeitura repudia convocação de ato pela Abrabar

Logo após tomar conhecimento da convocação da Abrabar, a equipe gestora da Secretaria Municipal da Saúde e os Diretores dos hospitais de Curitiba veio a público “manifestar seu repudio, indignação e preocupação sobre o vídeo que circula na cidade, no qual dois representantes do segmento de bares e atividades correlatas demonstram falta de bom senso ao convidar pessoas para fazer manifestação”.

Segundo a prefeitura, ambos que aparecem no vídeo “descumprem todos os protocolos de cuidados largamente divulgados, quando organizam um manifesto de desagravo, certamente em contrariedade à atuação da Prefeitura Municipal, na desmobilização de aglomerações em bares da cidade, cena reincidente que coloca a vida dos curitibanos em risco, especialmente aqueles de maior vulnerabilidade frente à doença causada pelo novo Coronavírus, a Covid-19″.

Conforme a nota de repúdio, “diante da grave situação do crescimento da propagação da doença e o aumento das internações nos hospitais, ao divulgar esse vídeo, os representantes do setor de bares e atividades afins, demonstram total descompromisso com a vida e com a sociedade Curitibana”.

A prefeitura se manifestou ainda dizendo que, embora no vídeo seja dito que os envolvidos estejam fazendo sua parte, “imagens veiculadas demonstram o contrário, uma vez que seus produtores aparecem em distância não segura e sem uso de máscaras, em desconformidade com as medidas básicas, já assimiladas pela comunidade local, como uma das principais formas de prevenção da doença“.

A prefeitura de Curitiba disse que “não tem poupado esforços para obter equilíbrio entre as ações de enfrentamento à pandemia e a preservação dos níveis econômicos“, mas que “tudo será feito para se evitar a exposição da população ao risco de colapso do sistema da saúde“. Por fim, pediu a nota que os cidadãos tenham compreensão com o momento difícil que estamos passando.

repudio-manifestacao-bares-curitiba
Foto: Divulgação.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.