Coronavírus

Aspirina não aumenta sobrevivência de pacientes de Covid-19, diz estudo britânico

Os cientistas por trás do teste avaliaram os efeitos da aspirina em quase 15 mil pacientes hospitalizados infectados com o novo coronavírus

Reuters
Reuters
Aspirina não aumenta sobrevivência de pacientes de Covid-19, diz estudo britânico
Prédio administrativo da empresa química alemã Bayer AG em Leverkusen como uma caixa de "Aspirina"

8 de junho de 2021 - 12:21 - Atualizado em 8 de junho de 2021 - 12:41

Por Vishwadha Chander

(Reuters) – A aspirina não aumenta as chances de sobrevivência de pacientes gravemente doentes de Covid-19, mostraram nesta terça-feira (8) resultados iniciais de um dos maiores testes do Reino Unido sobre o analgésico e anticoagulante de uso comum.

Os cientistas por trás do teste, que examina uma variedade de tratamentos possíveis para Covid-19, avaliaram os efeitos da aspirina em quase 15 mil pacientes hospitalizados infectados com o novo coronavírus.

Como o remédio ajuda a diminuir coágulos em outras doenças, foi testado em pacientes de Covid-19 que correm mais risco de ter problemas de coagulação.

“Embora a aspirina tenha sido associada a um pequeno aumento na probabilidade de sair com vida, isto não parece suficiente para justificar seu uso generalizado em pacientes hospitalizados com Covid-19”, disse Peter Horby, co-investigador-chefe do teste.

No estudo Recovery, pouco menos da metade dos pacientes foi selecionada aleatoriamente e recebeu 150 mg de aspirina uma vez por dia, e os restantes receberam somente os cuidados de praxe.

O teste realizado pela Universidade de Oxford também estuda a eficácia de vários outros tratamentos, e foi o primeiro a mostrar que o esteroide amplamente disponível dexametasona pode salvar vidas de pacientes com casos graves de Covid-19.

O estudo com a aspirina não apontou nenhuma mudança significativa no risco de os pacientes degenerarem para uma ventilação mecânica invasiva.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.