Coronavírus

Após explosão de casos de covid-19, Matinhos decreta lockdown

Segundo o prefeito Zé da Ecler, será proibida a circulação de pessoas na praia e no calçadão; a entrada no município também será restrita

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
Após explosão de casos de covid-19, Matinhos decreta lockdown
Foto: Edilson Tadeu Giordano / Prefeitura de Matinhos

24 de fevereiro de 2021 - 17:22 - Atualizado em 24 de fevereiro de 2021 - 17:58

A Prefeitura de Matinhos, no litoral do Paraná, anunciou nesta quarta-feira (24) a tomada de medidas mais severas de prevenção a covid-19. Irá vigorar uma espécie de lockdown nos próximos 14 dias, com a entrada de visitantes restrita na cidade, proibição de circulação de pessoas na praia e no calçadão, além de funcionamento do comércio limitado. 

“Nós vamos limitar o comércio, somente o essencial, posto de gasolina, mercado, farmácia, mas também totalmente limitado.[…] As pessoas vão ficar em casa. Não vamos permitir que as pessoas entrem em Matinhos, não vamos permitir que as pessoas andem na praia, andem no calçadão, nada. Sair de casa somente se for realmente necessário. E, com certeza, serão barradas, paradas na rua para saber onde essas pessoas estão indo”, disse o prefeito Zé da Ecler.  

O prefeito ainda ressaltou que a fiscalização será dura, com uma força tarefa entre as polícias Civil, Militar, a Guarda Municipal, Vigilância Sanitária, entre outros. “Todos nas ruas, a Guarda Municipal não vai ter mais folga nesses 14 dias. Todos os guardas municipais que estão na ativa vão todos para a rua com poder de polícia para prender”, completou. 

“Nós vamos fazer barreira para evitar que as pessoas entrem em Matinhos, quem quiser sair que saia, mas para entrar vai ter que ter uma desculpa bem convincente. […] Não é época de passeio, não é época de brincadeira, não é época de vir na praia”, declarou ainda Ecler. 

“As pessoas estão morrendo nas macas, não tem mais o que fazer. […] Estamos num desespero muito grande, então, precisamos tomar uma atitude drástica. Precisamos que as pessoas não saiam de casa nesses 14 dias”, finalizou o prefeito.

O decreto será publicado até o fim do dia.

Explosão de casos de covid-19 em Matinhos

A decisão foi tomada durante reunião com o secretariado e órgãos da administração municipal durante a manhã. No encontro, o relatório de avaliação situacional da doença mostrou uma explosão de casos do novo coronavírus na cidade litorânea.

De acordo com os dados fornecidos, em apenas 55 dias de 2021, o número de casos em Matinhos atingiu praticamente o dobro de todas as ocorrências de 2020 na cidade. Até o dia 31 de dezembro do ano passado, foram 894 casos e 27 mortes. De 1º de janeiro a 24 de fevereiro, foram 600 casos e 9 óbitos. Até aqui, Matinhos contabilizou 1554 ocorrências e 36 mortes.

Segundo o relatório, entre os dias 17 e 23 de fevereiro, a UPA Praia Grande registrou uma média de 400 pacientes – dentre casos de covid e atendimentos habituais – a cada 24 horas. Os atendimentos no Hospital Nossa Senhora dos Navegantes também registraram uma avaliação, com média de 140 pacientes a cada 24 horas. Entre os atendidos, foi identificado um elevado percentual de moradores de Pontal do Paraná, Guaratuba, Curitiba e Região Metropolitana, além de habitantes de municípios do Norte do Paraná.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.