Coronavírus

Anvisa libera primeiro medicamento para pacientes com Covid-19

O antiviral Rendesivir terá, em bula, a indicação de uso para tratamento do novo coronavírus.

Guilherme
Guilherme Becker / Editor com informações da Agência Brasil
Anvisa libera primeiro medicamento para pacientes com Covid-19
(Foto: Ulrich Perrey/Reuters)

12 de março de 2021 - 11:00 - Atualizado em 12 de março de 2021 - 11:07

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou na manhã desta sexta-feira (12), o registro do primeiro medicamento contra covid-19. O antiviral Rendesivir terá, em bula, a indicação de uso para tratamento do novo coronavírus.

O Rendesivir é um medicamento intravenoso que atua impedindo a replicação virial. Mesmo sem recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), os Estados Unidos já utilizam o remédio em pacientes em estado grave desde novembro do ano passado.

Além disso, em coletiva de imprensa, a Anvisa também concedeu registro definitivo da vacina Oxford/AstraZeneca. Anteriormente, a empresa tinha apenas o registro para uso emergencial. Esta é a segunda vacina que consegue registro no Brasil.

Acompanhe a coletiva ao vivo:

Desenvolvimento de vacinas

Para ser aprovada, a vacina precisa passar por estágios de desenvolvimento. O estágio inicial é feio em laboratório, com análise do vírus e de moléculas para definição da melhor composição do produto, explica a Anvisa.

Depois, a vacina é testada em animais, que são expostos ao agente causador da doença. Na etapa de estudos clínicos com três fases, são feitos testes em humanos desde que se tenha dados preliminares de segurança e possível eficácia.

Para liberar o registro do imunizante, técnicos especializados da Anvisa revisam todos os documentos para validar a segurança da vacina

.