Coronavírus

AIFU encaminha 10 pessoas e fecha seis estabelecimentos comerciais em Curitiba

Fiscalização aconteceu em 13 bairros da capital paranaense e dispersou quase 300 pessoas aglomeradas. Só em um dos locais havia 90 pessoas e diversos restos de drogas pelo chão do estabelecimento.

Giselle
Giselle Ulbrich com informação da AEN
AIFU encaminha 10 pessoas e fecha seis estabelecimentos comerciais em Curitiba
O trabalho das equipes da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) constatou pontos comerciais com aglomerações de pessoas em bairros da Capital nesta sexta-feira (28/05). Ao todo, seis estabelecimentos foram fechados e 10 pessoas acabaram encaminhadas, sendo que um dos detidos tinha um mandado de prisão em aberto. As ações da AIFU ocorreram em 13 bairros da cidade. - Curitiba, 29/05/2021 - Foto: SESP/PR

29 de maio de 2021 - 10:52 - Atualizado em 29 de maio de 2021 - 10:52

O trabalho das equipes da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU) constatou pontos comerciais com aglomerações de pessoas em bairros da Capital nesta sexta-feira (28). Ao todo, seis estabelecimentos foram fechados e 10 pessoas acabaram encaminhadas, sendo que um dos detidos tinha um mandado de prisão em aberto. As ações da AIFU ocorreram em 13 bairros da cidade. 

Ao longo da noite, as equipes fiscalizaram seis estabelecimentos comerciais e em todos havia descumprimento das medidas sanitárias de enfrentamento ao coronavírus. Pessoas sem máscara, sem respeitar o distanciamento social e consumindo bebidas alcoólicas foram os principais flagrantes que os policiais militares e agentes da prefeitura se depararam durante as abordagens.

As equipes da Secretaria Municipal do Urbanismo aplicaram 53 autuações administrativas às pessoas que cometiam irregularidades. Nos pontos onde a AIFU esteve presente, foi constatado que havia mais de 279 pessoas, sendo 161 foram abordadas e revistadas pelas equipes policiais. Das 10 pessoas encaminhadas, uma era foragida da justiça e tinha contra si um mandado de prisão.

Nos arredores dos comércios que foram flagrados abertos, houve abordagens a motoristas e outras ações voltadas ao trânsito que resultaram em 68 veículos fiscalizados, 52 autos de infração lavrados e sete veículos removidos ao pátio por pendências administrativas.

Descaso

Mesmo com as orientações para que a população evite aglomerações, alguns ainda insistem em descumprir as regras e foram encontrados pela AIFU. O caso com maior aglomeração foi numa tabacaria situada na Cidade Industrial de Curitiba, na Rua Desembargador Cid Campelo. Cerca de 90 pessoas, entre fregueses e funcionários, estavam no local.

Logo ao chegarem no endereço, os policiais militares abordaram um casal que seria responsável pela revista pessoal aos clientes que entravam. “Com o homem foi localizado um radio comunicador e um simulacro de pistola, ambos apreendidos. Dentro do espaço todos os frequentadores foram abordados e quatro pessoas que seriam responsáveis pela organização e promoção do evento, foram detidas”, explicou a  coordenadora operacional das equipes, tenente Carolina Félix.

Durante a ação da AIFU, porções de maconha, cocaína e ecstasy foram encontrados no chão do estabelecimento. Após as medidas cabíveis dos órgãos municipais, os quatro envolvidos mais o casal que fazia a função de segurança foram encaminhados à Delegacia de Crimes contra a Saúde Pública (Decrisa) para os devidos procedimentos. Segundo a AIFU, o mesmo local já tinha sido alvo de abordagens outras três vezes em fevereiro e março deste ano, também sendo constatada a aglomeração de pessoas.

As equipes da AIFU abordaram ainda um clube de poker no bairro Água Verde. Segundo a tenente Félix, havia 50 pessoas praticando o jogo sem respeitar o distanciamento entre os jogadores. O responsável pelo estabelecimento assinou o Termo Circunstanciado, foi autuado pela Secretaria Municipal do Urbanismo e recebeu uma multa no valor de R$ 100 mil, além de ter o ponto comercial interditado. 

“As pessoas chegaram a alegar que o espaço era grande e não havia aglomeração, porém, a infração foi constatada por não respeitarem o distanciamento e porque esse tipo de atividade está suspensa de acordo com o decreto governamental”, explicou a tenente.

Outro ponto comercial abordado foi na Praça Rui Barbosa, onde havia cerca de 20 pessoas em um espaço pequeno, também praticando jogo de mesa. “A responsável pelo local não tinha documentação necessária para o funcionamento e também foi atuada e encaminhada por descumprimento de medida sanitária para lavratura de Termo Circunstanciado”, acrescentou a tenente Félix.

As operações AIFU foram intensificadas em todo o estado após a publicação do novo decreto estadual que endurece as regras de convívio social devido ao aumento de contágio e de óbitos. Na Capital, a Polícia Militar coordena as abordagens e fiscalizações com apoio da Guarda Municipal, da Secretaria Municipal do Urbanismo, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, da Secretaria de Defesa Social e Trânsito, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros.

https://ricmais.com.br/noticias/coronavirus/

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.