Coronavírus

699 pacientes aguardam vagas em leitos exclusivos para covid-19 no Paraná

Segundo os dados da Sesa, 265 pessoas precisam de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e 434 de enfermaria

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais
699 pacientes aguardam vagas em leitos exclusivos para covid-19 no Paraná
Foto: REUTERS/Amanda Perobelli

2 de março de 2021 - 17:28 - Atualizado em 2 de março de 2021 - 21:17

Seiscentos e noventa e nove pacientes aguardam vagas em leitos exclusivos para covid-19 no Paraná. De acordo com os dados da Secretaria Estadual de Saúde, publicados nesta terça-feira (2), entre eles, estão pessoas que já tiveram o diagnóstico confirmado para a doença e casos suspeitos que aguardam o resultado de exames. 

Das 669 vagas de leitos necessárias, 265 são de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e 434 de enfermaria. Na macrorregião Leste são 142 pacientes que precisam de 51 vagas de UTIs e 91 de enfermaria; na macrorregião Oeste são 160 pacientes que precisam de 81 UTIs e 79 leitos de enfermaria; na macrorregião Noroeste são 98 pacientes que aguardam vagas em 22 UTIs e 76 enfermarias; na macrorregião Norte são 53 pacientes que precisam de 30 vagas em UTIs e 23 em enfermarias e em Curitiba e região metropolitana são 246 pacientes que necessitam de 184 vagas UTIs e 269 de enfermaria.

Veja a tabela:

Imagem: Reprodução/Sesa

Pacientes internados

Segundo o último boletim epidemiológico estadual, 1.645 pacientes com diagnóstico confirmado de covid-19 já estão internados. São 1.451 pacientes em leitos SUS (661 em UTI e 790 em leitos clínicos/enfermaria) e 194 em leitos da rede particular (84 em UTI e 110 em leitos clínicos/enfermaria).

Há outros 2.138 pacientes internados, 728 em leitos UTI e 1.410 em enfermaria, que aguardam resultados de exames. Eles estão em leitos da rede pública e particular e são considerados casos suspeitos de infecção pelo Sars-CoV-2.

A taxa de ocupação das UTIs do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivas para covid-19, destinadas para adultos, está acima de 90% em três das cinco macrorregiões do Paraná. No oeste, que engloba inúmeros municípios das regiões de Cascavel, Toledo, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão e Pato Branco, a situação é a mais preocupante com 97% de taxa de ocupação.

A tabela mostra a taxa de ocupação dos leitos hospitalares do SUS exclusivos para covid-19 no Paraná. (Imagem: Reprodução/Sesa)

Estado em alerta

Só nas últimas 24h, foram confirmados 6.130 novos casos de covid-19 e 178 mortes. Com a atualização, o estado chegou aos números de 651.751 pessoas infectadas e 11.776 óbitos pelo novo coronavírus desde o início da pandemia.

A Sesa confirmou, também nesta terça-feira (2) que em duas semanas, a média móvel de casos confirmados de covid-19 teve aumento de 48,5% no Paraná. Além disso, com apenas dois meses completos, o ano de 2021 já concentra um quarto de todas as mortes da pandemia. Dos 11.776 óbitos, 3.183 ocorreram neste ano.

A explosão de casos e óbitos por covid-19 foi o que levou o Governo do Estado a ampliar as medidas restritivas, por decreto publicado na última sexta-feira (26), para reduzir o número de contágios e tentar impedir um colapso do sistema de saúde no Paraná.

Conforme o secretário de saúde Beto Preto, o estado se encontra em um momento crítico e precisa de todos os esforços possíveis para que o pior não aconteça.

“Estamos no momento mais crítico da pandemia, com nossos hospitais trabalhando no limite. O governo está fazendo a sua parte, aumentando o número de leitos, mas a estrutura é finita. Precisamos de um esforço coletivo para derrubar esses números e achatar novamente a curva. Cada vida que tenha condições de ser salva importa muito”, declarou Beto Preto.

Cliquei aqui para acessar os dados completos de ocupação de leitos do SUS no Paraná.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.