Notícias

Coronavírus: Ministério da Saúde mantém caso da criança de Ponta Grossa como suspeito

Caiu de 11 para 6 o número de casos suspeitos de infecção pelo coronavírus no Brasil, segundo informou o Ministério da Saúde

Gabriel
Gabriel Azevedo com informações do Estadão Conteúdo
Coronavírus: Ministério da Saúde mantém caso da criança de Ponta Grossa como suspeito
(Foto: Reprodução)

13 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 13 de fevereiro de 2020 - 00:00

Caiu de 11 para 6 o número de casos suspeitos de infecção pelo coronavírus no Brasil, segundo informou o Ministério da Saúde nesta quinta-feira, 13. Ainda não houve nenhum caso confirmado no País e não há a circulação do vírus em nenhum país da América do Sul. Já houve o registro de 40 casos suspeitos que foram analisados e descartados.

O caso do menino de 7 anos, de Ponta Grossa, no Paraná, ainda não foi descartado. Ele esteve no sul da China, em Taishan, e retornou ao Brasil no dia 30 de janeiro com familiares.

No dia 6 de fevereiro, o garoto passou por avaliação médica e diagnosticado com sintomas leves de síndrome respiratória, tosse e febre.

O Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen) encaminhou na última terça-feira (11) para a Fiocruz, no Rio de Janeiro, as amostras de material coletado do menino. O caso foi notificado ao Centro de Operações em Emergências (COE) do Paraná e os exames preliminares feitos pelo Lacen não apresentaram resultados para outros vírus respiratórios.

A família não apresenta sintomas e todos estão sendo acompanhados em domicílio pela Vigilância Estadual e Vigilância municipal.

Além do caso do Paraná, o Ministério da Saúde mantém 3 casos suspeitos estão em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul. Todos eles são de pessoas que viajaram para a China. Os casos estão sendo analisados pelo laboratório do Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo. Os pacientes sob suspeita estão em isolamento domiciliar e os familiares estão orientados para prevenção de eventual transmissão do vírus.

Dos 40 casos descartados para infecção pelo coronavírus, todos foram diagnosticados como infecção por outros vírus, como o Influenza.

Coronavírus

A queda de casos suspeitos no Brasil ocorre logo após a província chinesa de Hubei, epicentro da epidemia de coronavírus registrar um salto no número de novos casos e de mortes. Segundo balanço das autoridades chinesas divulgado na noite de quarta-feira, 12, foram registradas 242 novas mortes pela doença fazendo com que o total de vítimas ultrapasse a marca de 1.350. Também houve a confirmação de 14.840 novos casos de contágio na região, elevando o total de infectados para 60 mil.

O crescimento acentuado ocorre depois de autoridades locais terem anunciado uma mudança na forma de diagnóstico dos casos de Covid-19, nova nomenclatura da doença.

Em um comunicado, a comissão de saúde de Hubei disse que a partir de agora passaria a incluir casos diagnosticados clinicamente. Isso significa que imagens do pulmão em pacientes suspeitos passam a ser consideradas suficientes para confirmar o vírus, no lugar dos exames de DNA.