Clarice Ebert
Vida Familiar

Por Clarice Ebert

Saúde
Clarice Ebert

Saúde mental em tempos de coronavírus

Como preservar a saúde mental em tempos de coronavírus, diante do estresse pelo risco de contaminação, incertezas, insegurança, isolamentos e desempregos?

Saúde mental em tempos de coronavírus
Saúde mental em tempos de coronavírus

19 de março de 2020 - 00:00 - Atualizado em 4 de junho de 2020 - 15:01

Protegendo a saúde mental em tempos de coronavírus

O coronavírus é uma doença causadora de uma pandemia e indiscutivelmente pode afetar também a saúde mental. A OMS (Organização Mundial da Saúde) refere que “é uma doença que está gerando estresse na população afetada pelo risco de contaminação, incerteza, isolamento e desemprego entre outros motivos” (1). Portanto, diante desse cenário é muito importante que não descuidemos da saúde mental em tempos de coronavírus. Poderíamos pensar e sugerir muitas maneiras de proteger a saúde mental, em meio a essa pandemia desafiadora. Nesse texto estão elencadas algumas possibilidades.

Isole-se sem ficar só

O isolamento social é imperativo em tempos de coronavírus. No entanto, manter contato com as pessoas continua sendo muito importante. Mantenha conexão com pessoas, mesmo sem aproximações e evitando abraços e apertos de mãos.

Monitore o uso das tecnologias digitais

Aproveite e conecte-se com as pessoas da sua família. Ficar em casa não significa enclausurar-se no quarto, isolado de tudo e de todos. Mantenha-se interativo em conversas e expressões de amor.

Cuide do seu corpo

Os cuidados com a higiene são indispensáveis, como lavar as mãos e usar álcool gel. Além disso inclua os cuidados com a alimentação e com exercício físico.

Mantenha seu tratamento psicoterapêutico

O cenário atual pode acarretar em ansiedades que podem comprometer a saúde mental. Recomenda-se aos que estão em psicoterapia a manter o tratamento. Se não puder ir ao atendimento presencial agende atendimento virtual.

Preserve um sono saudável

O sono é um dos principais reguladores da saúde mental, portanto, não abra mão dele de forma alguma. Quando for se deitar, vá inteiro (corpo, mente e alma). Transforme sua cama num “solo sagrado”, deixando as preocupações do lado de fora do quarto.

Pratique atenção plena

Atenção plena é um estilo de vida em que se assume uma postura de dar atenção para o momento presente. Caso sentir dificuldade, exercite a atenção em sua respiração, pois ela é o que há de mais presente. Respirar é o que fazemos no aqui e agora. Assumir uma postura de atenção plena para o momento presente contribui para a redução da ansiedade.

Procure ajuda

A ajuda imediata pode estar com um  familiar, amigo ou um clérigo. No entanto, se perceber sintomas de ansiedade, pânico, depressão e ideação suicida, procure por um profissional psicólogo e/ou médico.

__________________________

Texto de Clarice Ebert (Psicóloga CRP08/14038 e Terapeuta Familiar)

www.clariceebert.com.br;

@clariceebert

Linktr.ee/clariceebert

Instituto Phileo de Psicologia (atendimento presencial e virtual)

(41) 9 9979-8914 (cel/whats); (41) 3013-5415

Rua Paula Gomes, 850, São Francisco, Curitiba/PR

_________________________

REFERÊNCIA

(1) Covid-19: OMS divulga guia com cuidados para saúde mental durante pandemia BR https://news.un.org/pt/story/2020/03/1707792

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.