Clarice Ebert
Vida Familiar

Por Clarice Ebert

Saúde
Clarice Ebert

A felicidade das famílias alheias

A felicidade das famílias alheias pode passar a ideia de harmonia plena e dar a impressão de que apenas na própria família é que não se vive a tal felicidade.

A felicidade das famílias alheias

2 de janeiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 4 de junho de 2020 - 15:02

Imagens de famílias felizes

A felicidade das famílias alheias se mostra em imagens de pessoas felizes, sorridentes, bem vestidas, em torno de boas comidas e em lugares exuberantes. Em tempos de festas de fim de ano é muito comum as famílias empreenderem esforços para se encontrarem e simbolicamente restabelecerem algum sentido de serem uma família. Os muitos cliques que registram as imagens de famílias felizes reunidas, podem passar a ideia de que a felicidade está nas famílias alheias, repletas de harmonia e prosperidade. Ao mesmo tempo, podem dar a impressão de que apenas na própria família é que não se vive a tal felicidade. Dessa forma, a felicidade das famílias alheias pode acionar desencantos com a própria família.

A desqualificação da própria família

Nessa perspectiva, a felicidade aparente percebida nas famílias dos outros, pode levar pessoas a desqualificarem a sua própria família, em comparativos com suas lacunas e em exacerbações dos defeitos dos membros familiares.

MUITAS PESSOAS PERCEBEM SUAS FAMÍLIAS COM EXTREMA NEGATIVIDADE E AS FAMÍLIAS DOS OUTROS COMO PALCO DE ABUNDANTE FELICIDADE.

Há muita ilusão nisso, pois um retrato é apenas um retrato e jamais irá revelar os bastidores da convivência em família.

Famílias perfeitas não existem

Por detrás das belas fotos não há famílias perfeitas. No entanto, nem sempre é essa a percepção, pois a impressão que impera é a de que as outras famílias experimentam a felicidade e que a própria família é um mar de fel constante. Mas, a  realidade é que, vez ou outra, o fel pode estar presente em qualquer família, mas da mesma forma também o sorriso e a harmonização. Famílias do tipo “comercial de margarina” não existem. O fato é que em todas as famílias há crises, em maior ou menor grau. Uma família é funcional não pela ausência de crises, mas pela forma como as enfrenta e resolve. Mesmo as famílias protagonistas de belas fotos experimentam os desafios da convivência.

O aprendizado traz esperança

No entanto, a realidade da imperfeição familiar não deve nos desesperançar. A boa notícia é que a vida familiar compõe um solo de férteis aprendizados que nos habilitarão ao amor, respeito, solidariedade, compaixão, diálogo, perdão e ao abraço. Dessa forma, a família real, mesmo na impossibilidade de se tornar a família ideal, será o nosso lugar de pertencimento. E a felicidade? Não será mais privilégio apenas das famílias alheias. Nem tão pouco buscada numa idealização de harmonização plena e alegria constante, mas numa aceitação da humanidade uns dos outros, também no contexto de nossas famílias.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.