Economia

Saque do FGTS já está disponível para 1 milhão de trabalhadores

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

18 de janeiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 18 de janeiro de 2017 - 00:00

Foto: Pixabay.com

O resgate imediato será possível considerando as regras anteriores à Medida Provisória publicada em dezembro

Aproximadamente 1 milhão de trabalhadores podem sacar, a partir desta quarta-feira (17), o dinheiro em contas inativas do FGTS. O resgate imediato será possível considerando as regras anteriores à Medida Provisória 763, publicada em dezembro de 2016 pelo presidente Michel Temer.

A estimativa foi feita pelo secretário-executivo do Conselho Curador do fundo Bolivar Moura Neto à EXAME. “Essas contas com recursos disponíveis pela regra antiga somam cerca de 1,3 bilhão de reais”.

A antiga regra do FGTS diz que alguém há três anos sem trabalho pelo regime CLT pode sacar o dinheiro passados esses anos e a data do seu aniversário. 

Quem voltou a trabalhar depois desses três anos tem que esperar um calendário de saque que a Caixa vai anunciar em fevereiro. Quem consultar o FGTS e verificar que tem o dinheiro precisa apenas comparecer na Caixa com documento de identificação, carteira de trabalho original e cópias da página de registro civil (frente e verso) e de cada contrato de trabalho.

Também podem sacar seu dinheiro em contas do FGTS, normalmente, os aposentados e quem for usar o dinheiro como entrada na compra de casa própria ou como pagamento de financiamento de imóveis. 

Nova Regra

A partir de fevereiro, poderão sacar o dinheiro trabalhadores com carteira assinada que pediram demissão até o dia 31 de dezembro de 2015 e, naturalmente, ainda tenham recursos acumulados nas contas do FGTS relacionadas a estes contratos de trabalho.

 Ainda assim, quando isso ocorrer, o dinheiro dessas contas só poderá ser sacado a partir da data de aniversário do trabalhador.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.