Esportes

São Paulo vence o Vasco e sai na frente pelas oitavas de final da Copa do Brasil

Gazeta
Gazeta Esportiva

28 de julho de 2021 - 23:24 - Atualizado em 28 de julho de 2021 - 23:45

O São Paulo saiu na frente no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. Recebendo o Vasco, nesta quarta-feira, no estádio do Morumbi, o time comandado por Hernán Crespo sacudiu a poeira após a goleada sofrida para o Flamengo por 5 a 1 no último fim de semana e se redimiu com a torcida graças à vitória por 2 a 0, gols de Emiliano Rigoni e Pablo.

Com o resultado, o Tricolor poderá até perder por 1 a 0 na próxima quarta-feira, em São Januário, no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. A classificação da equipe é importante não só esportivamente, mas financeiramente também, já que cada clube que avançar às quartas de final arrecadará mais R$ 3,45 milhões.

Agora o São Paulo volta o foco para o clássico do próximo sábado, contra o Palmeiras, no estádio do Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Uma prévia das quartas de final da Copa Libertadores. O Vasco, por sua vez, também terá um rival pela frente, o Botafogo, também no sábado, pela Série B do Brasileirão.

O jogo – O São Paulo começou o jogo ligado nos 220V e quase abriu o placar com poucos segundos. Reinaldo deu grande lançamento para Rigoni, que saiu mano a mano com Vanderlei, mas, ao tentar driblar o goleiro vascaíno, adiantou muito a bola, vendo-a sair pela linha de fundo. Pouco depois, após desvio na zaga do Vasco, Pablo ficou com o rebote e tocou dentro da área para Rigoni, na cara do gol, mas o argentino não alcançou.

Mas, de tanto insistir, o São Palo acabou premiado aos 13 minutos. Benítez deu lançamento magistral para Rigoni, que, desta vez, dominou, limpou a marcação e bateu cruzado para fazer um golaço, abrindo o placar para os donos da casa.

A pressão tricolor não cessou com o gol. Igor Gomes teve a oportunidade de ampliar, mas bateu para fora. Depois, Pablo arrancou, invadiu a área e bateu cruzado, exigindo boa defesa de Vanderlei. Mas, o goleiro vascaíno brilhou mesmo na cabeçada de Miranda, à queima-roupa, após Arboleda ajeitar, também de cabeça, para o companheiro de zaga.

O Vasco só cresceu na partida na reta final do primeiro tempo. Mantendo a posse de bola, o time comandado por Lisca bem que tentou empatar o jogo, mas a defesa do São Paulo estava esperta para evitar o gol, mesmo com a saída de Arboleda, que sentiu fortes dores na região posterior da coxa direita e teve de ser substituído por Bruno Alves.

Segundo tempo

O São Paulo começou a etapa complementar da mesma forma do primeiro tempo: com tudo. Aos sete minutos, o time teve a primeira chance para ampliar, mais uma vez com Rigoni, sempre ele. O argentino recebeu lançamento, tocou para Pablo, mas o camisa 9 preferiu devolver para o companheiro de equipe, que experimentou da entrada da área, mas chutou fraco, facilitando a vida de Vanderlei. Depois, foi a vez de Pablo bater para o gol, de carrinho, após cruzamento de Rigoni, mas o goleiro vascaíno fez outra intervenção.

O nome do jogo era Rigoni. Aos 13 minutos, o argentino carimbou a trave após nova trama com participação de Benítez, chutando no cantinho. Pouco depois, acabou sendo substituído pelo jovem Marquinhos, sinal de que Hernán Crespo já está pensando na sequência que vem pela frente, em que o camisa 77 certamente será extremamente importante.

Sem Rigoni, Pablo teve de liderar o ataque são-paulino na reta final do segundo tempo e, mesmo com uma atuação bem abaixo da média, conseguiu ampliar para o São Paulo. Aos 33 minutos, o camisa 9 subiu mais alto que a defesa vascaína e cabeceou cruzado, sem chances para o goleiro Vanderlei, garantindo o triunfo tricolor no Morumbi.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 0 VASCO DA GAMA

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)

Data: 28 de julho de 2021, quarta-feira

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)

Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Bruno Raphael Pires (Fifa-GO)

VAR: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Gol: Rigoni, aos 13 do 1ºT, e Pablo, aos 33 do 2ºT (São Paulo)

Cartão amarelo: Leandro Castán (Vasco)

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Arboleda (Bruno Alves), Miranda e Léo; Orejuela, Nestor (Liziero), Igor Gomes (Gabriel Sara), Benítez (Talles) e Reinaldo; Rigoni (Marquinhos) e Pablo.

Técnico: Hernán Crespo.

VASCO: Vanderlei; Léo Matos, Ernando, Leandro Castán e Zeca; Bruno Gomes, Matías Galarza (Arthur Sales) e Marquinhos Gabriel (Sarrafiore); Léo Jabá (Morato), Cano e Gabriel Pec (Andrey).

Técnico: Lisca

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.