Notícias

Santos recebe cobrança da Receita da Espanha pela venda de Neymar

Gazeta
Gazeta Esportiva

8 de julho de 2021 - 15:26 - Atualizado em 8 de julho de 2021 - 15:30

O Santos recebeu nos últimos dias uma cobrança inesperada da Receita Federal da Espanha pela venda de Neymar ao Barcelona em 2013.

A Receita cobra 2,7 milhões de euros (R$ 16,7 mi) por impostos não pagos na venda do atacante. O valor foi acrescido de multa e juros ao longo dos anos.

A diretoria do Peixe entregou o caso ao departamento jurídico e está à espera de mais detalhes antes de começar a pensar em um acordo com o fisco espanhol. O presidente Andres Rueda já comentou que gestões anteriores deixaram de pagar impostos – o clube foi acionado por apropriação indébita, se acertou com a União e arcará com cerca de R$ 60 milhões parcelados em 145 meses.

Enquanto isso, o Santos tem uma dívida já executada pelo Barcelona: de 3 milhões de euros (R$ 18,6 mi) por não respeitar a prioridade do clube espanhol por Gabriel Barbosa, hoje no Flamengo. Na venda de Neymar, o Peixe cedeu a preferência e não notificou os catalães antes da negociação com a Internazionale em 2016.

Andres Rueda e Walter Schalka, membro do Comitê de Gestão, conversam com o Barcelona desde o início do ano, mas não chegaram a acordo ainda. O ex-jogador Deco foi anunciado para ajudar nas conversas.

Amistoso

O Barcelona devia 4,5 milhões de euros (R$ 28 mi) ao Santos por não realizar o amistoso combinado na venda de Neymar. O Peixe, porém, perdeu o prazo para judicializar o caso.

Com o amistoso “caducado”, o Santos não teve a chance de trocar uma dívida pela outra. E agora precisa pagar ao Barça para não ser alvo novamente da Fifa.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.