Notícias

Sacolão da família da praça Rui Barbosa abre para testes

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

21 de fevereiro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 21 de fevereiro de 2019 - 00:00

Sacolão da Regional da Matriz. (Foto: Lucilia Guimarães/SMCS)

Responsáveis pela comercialização de cerca de 1.700 toneladas de frutas e hortaliças por mês, os 16 sacolões da família da Prefeitura oferecem hortifrutigranjeiros ao preço máximo de R$ 2,29 o quilo

Começou a funcionar para testes e adaptações o Sacolão da família da praça Rui Barbosa. A unidade, 16.ª do programa municipal e a primeira do Centro, oferece frutas e hortaliças ao preço máximo de R$ 2,29 o quilo. A inauguração oficial está marcada para o dia 19 de março.

122 metros quadrados

Com uma área de 122 metros quadrados, o sacolão da família da Rui Barbosa está localizado próximo à entrada do Restaurante Popular. A escolha do comerciante permissionário foi feita por licitação da Prefeitura, e toda a obra do local, que recebeu bancas, gôndolas, caixas e área de manipulação, foi custeada pelo empresário vencedor da concorrência pública.

O espaço privilegia a iluminação natural e tem climatização para garantir que as frutas e verduras sempre estejam fresquinhas. De acordo com Luiz Gusi, secretário municipal de Agricultura e Abastecimento (Smab), diferente dos armazéns da família que exigem renda familiar de até cinco salários mínimos para fazer compras, no sacolão qualquer cidadão pode adquirir hortifrutigranjeiros. 

Quem percorre as bancas do sacolão da Rui Barbosa irá comprovar outro diferencial além do preço acessível: a qualidade das frutas e verduras. “Para garantir o preço de R$ 1,99 o quilo, que praticamos na unidade, buscamos fornecedores em todo o país, e priorizamos, principalmente, no caso de hortaliças e verduras, os produtores da Grande Curitiba”, revela o comerciante Ederson Fernandes, proprietário da unidade do Centro.

O secretário confirma que, cada vez mais, a Smab incentiva os donos de sacolões a buscar parcerias com agricultores familiares dos municípios vizinhos. “Dentro do Programa de Desenvolvimento Produtivo Integrado da Região Metropolitana de Curitiba (Pró-Metrópole), buscamos valorizar os produtos cultivados na região”, reforça ele. Gusi explica ainda que, ao optar por hortifrutigranjeiros da região metropolitana, os permissionários dos sacolões conseguem reduzir os custos de transporte, negociar preço e também ter sempre alimentos colhidos diariamente das hortas, em especial, folhosas como alface, couve, rúcula, escarola e espinafre.

Programa

Responsáveis pela comercialização de cerca de 1.700 toneladas de frutas e hortaliças por mês, os 16 sacolões da família da Prefeitura oferecem hortifrutigranjeiros ao preço máximo de R$ 2,29 o quilo. As unidades servem como reguladores de preços nas regiões onde estão instaladas.

“Como os sacolões trabalham valores mais acessíveis que o do comércio próximo, esses estabelecimentos acabam tendo que rever margens de lucro e valores dos produtos. Assim, quem sai ganhando é a população”, ressalta Gusi.

Além disso, as unidades da Prefeitura suprem de frutas, legumes verduras regiões com pouco comércio, os chamados vazios urbanos.

SERVIÇO

Local: rua da Cidadania da Matriz, na Praça Rui Barbosa, no Centro.
Horários: segundas, das 9h às 18h50. De terça a sexta-feira, das 8h30 às 18h50. Sábados, das 8h30 às 17h50. Não abre aos domingos. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.