Brasil

“Deixar o governo era a única atitude eticamente aceitável”, diz Rosângela Moro

A esposa de Sérgio Moro também defendeu isolamento social e reclamou sobre fake news que o ex-ministro tem sofrido com a saída do Planalto.

Lucas
Lucas Sarzi
“Deixar o governo era a única atitude eticamente aceitável”, diz Rosângela Moro
Foto: Sérgio Lima/PR.

27 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 27 de abril de 2020 - 00:00

Rosângela Moro, esposa do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, usou suas redes sociais para falar da saída do marido do cargo que ocupava no Planalto. Em postagem neste domingo (26), Rosângela disse que Moro não poderia ter agido diferente.

“Eu não poderia esperar outra atitude do meu marido; deixar o governo era a única eticamente aceitável”, argumentou ela. A postagem foi feita através de sua conta no Instagram, que acabou fechada após a repercussão.

“A Lava Jato é uma conquista da sociedade brasileira. Também somos uma família que sempre, com muita fé em Deus, defendeu valores de ética e verdade. Nunca ofendi qualquer autoridade do país, mesmo quando discordava. Nunca insultei ou ofendi qualquer condenado quando meu marido era juiz. Atos têm consequências e cada um responde pelos seus”.

Esposa de Moro pediu que as pessoas se cuidem

Defensora do isolamento social durante a crise do coronavírus, ela voltou a defender os cuidados contra a pandemia e reclamou, assim como o ex-ministro, de ser alvo de fake news. “Eu lamento que, em meio a uma gigante pandemia, o foco tenha sido desvirtuado, porque acredito que a vida precisa estar acima de tudo. Sou cidadã e, ao mesmo tempo, esposa de uma pessoa que lutou fortemente contra a corrupção sob a máxima: a lei é para todos, em defesa do estado de direito”, disse Rosângela.

Ainda na mesma publicação, Rosângela pediu que as pessoas continuem se cuidando para evitar o coronavírus. “Usem máscaras e se protejam. Não podemos sair iguais dessa pandemia. Precisamos nos transformar em pessoas melhores”, disse ela, que já chegou a postar mensagem de apoio ao ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, antes de ele deixar a pasta – a mensagem foi apagada por ela minutos depois.

Moro disse ser alvo de fake news

Mais cedo, o ex-ministro reclamou, em seu Twitter, de ser alvo de notícias falsas nas redes e no WhatsApp. Rosângela também reagiu. “Viveremos tempos difíceis, certamente, com a propagação de ofensas e inverdades, sejam por parte de robôs ou de pessoas que discordam dos nossos valores. Mas sigo confiante de que fazer a coisa certa é sempre o caminho necessário”, disse a esposa do ex-juiz federal.