Notícias

Tudo o que você precisa saber sobre a revisão automotiva

Gustavo
Gustavo / Doutor Multas
Tudo o que você precisa saber sobre a revisão automotiva

26 de junho de 2019 - 00:00 - Atualizado em 26 de junho de 2019 - 00:00

Quem tem um veículo sabe que ele despende alguns gastos ao longo do ano. IPVA, seguro obrigatório, licenciamento, seguro automotivo, combustível, estacionamento, ocasionais multas. Por conta disso, não raro, o proprietário deixa de lado o hábito de manter a revisão do automóvel em dia. Contudo, muitas vezes não percebe que pode estar colocando-se em risco. Para saber mais sobre a importância da revisão automotiva, continue lendo este artigo.

Revisão de veículos novos e usados

Ao comprar um automóvel zero km, o proprietário recebe garantia do fabricante por determinado período, que pode ser de três, quatro, cinco anos. Entretanto, para continuar sob a cobertura da garantia, é preciso fazer as revisões programadas nos locais previstos pelo vendedor.

E quem compra um automóvel seminovo? Neste caso, a revisão é feita para a aquisição do veículo. Mas quanto tempo depois você volta a fazê-la? Na correria do dia a dia, especialmente para quem precisa do automóvel para ir trabalhar, é difícil encaixar um horário que permita parar o veículo por algumas horas ou por um dia. Assim, acaba recorrendo ao mecânico apenas se o carro der sinais de mau funcionamento.

Por conta dos riscos que podem ser causados pela falta das revisões periódicas, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) orienta sobre as condições do veículo que utiliza as vias públicas. Veja:

“Art. 27. Antes de colocar o veículo em circulação nas vias públicas, o condutor deverá verificar a existência e as boas condições de funcionamento dos equipamentos de uso obrigatório, bem como assegurar-se da existência de combustível suficiente para chegar ao local de destino.”

Portanto, preservar as boas condições do veículo, inclusive com combustível suficiente, não é apenas uma escolha do condutor, é também uma obrigatoriedade por lei. Manter o veículo em bom estado é indicado na legislação de trânsito pelo fato de que negligenciar a manutenção necessária coloca não só o motorista, mas os demais que circulam na via em risco.

Penalidade por circular com veículo em más condições

É compreensível que, por haver obrigatoriedade, o CTB preveja infração para quem desrespeitar determinada orientação. Em relação à manutenção do veículo, não é diferente. Assim, quem circula com o veículo em más condições comete infração de trânsito de natureza grave, como versa o art. 230, inciso XVIII do CTB. Neste caso, o condutor pode ser autuado com multa de R$ 195,23, acumular cinco pontos na CNH e ter o veículo retido para regularização.

 Para que serve a revisão automotiva?

O que, a princípio, pode ser um desperdício de tempo e dinheiro, é, na verdade, uma forma de economizá-los. Um veículo sem a devida manutenção pode consumir mais combustível, por exemplo. E um problema identificado tardiamente pode ser mais difícil, demorado e oneroso de resolver.

Além disso, os riscos são diversos, como a derrapagem ou aquaplanagem em rodovias ou mau funcionamento de freios, que podem ter consequências fatais.

Assim, manter um automóvel com a manutenção em dia é uma forma de preservar sua vida útil, a segurança e evitar imprevistos e gastos maiores com conserto.

Tipos de revisão automotiva

Há três variações de revisão automotiva, sendo elas:

  • Revisão corretiva

Este tipo de manutenção é realizado a fim de corrigir um problema identificado no automóvel. Em geral, a revisão corretiva é realizada com urgência por conta de alguma falha apresentada no veículo. Por isso, dentre os três tipos de revisão, esta é a que possivelmente custará mais caro para o proprietário. Além disso, quando se chega ao ponto de o veículo demandar uma manutenção corretiva, seu proprietário terá um gasto imprevisto no orçamento. O custo varia dependendo do problema a ser resolvido no veículo.

  • Revisão preditiva

Esta é uma revisão regular para identificar possíveis falhas futuras, especialmente considerando veículos com mais tempo de uso. É comum e até esperado que, com o tempo de uso do automóvel, algumas peças requeiram manutenção. Esta é uma maneira de agir antes que ocorram problemas maiores.

Na revisão preditiva, alguns dos itens analisados são:

  • Óleo
  • Vibração no volante
  • Vibração na caixa de direção
  • Estado das superfícies
  • Análise estrutural

Ao contrário da manutenção corretiva, o automóvel submetido à revisão preditiva ainda não deu sinais de mau funcionamento.

  • Revisão preventiva

Esta é uma das revisões mais baratas e a que mais previnem “dores de cabeça”. Investir nela é a maneira mais eficiente de evitar gastos maiores, imprevisto e até acidentes, além de preservar a vida útil do automóvel.

Na revisão preventiva, alguns dos itens avaliados são:

  • Suspensão
  • Alinhamento e balanceamento
  • Pneus
  • Fluido de freio
  • Óleo

Como falei no início, esta revisão é mantida em dia em geral por aqueles que adquirem um veículo zero quilômetro. Porém, ela não deve ser dispensada por quem possui um modelo usado.

Quando levar o veículo para a revisão

É possível acompanhar a necessidade de revisões periódicas pelo manual do seu automóvel. Em geral, recomenda-se que ela seja feita a cada 10 mil quilômetros rodados ou a cada 6 meses – o que ocorrer primeiro.

Além disso, é indispensável fazer uma revisão antes de longas viagens, para averiguar itens como:

  • Freios
  • Fluidos
  • Óleo
  • Alinhamento
  • Balanceamento
  • Calibragem e desgaste dos pneus
  • Sistema elétrico

Manter a revisão em dia é uma forma de preservar sua segurança e a integridade do seu veículo. Por isso, não a dispense!

Mantenha a revisão em dia e previna-se

Aqui, você conheceu mais sobre revisão automotiva: para que serve, quais são os tipos , o que diz a legislação a respeito. Se este artigo foi útil para você, compartilhe-o em suas redes sociais. Quer deixar sua opinião ou dúvidas? Comente abaixo!

Lembre-se de que o Doutor Multas pode também auxiliá-lo caso precise de orientação para recorrer de multas de trânsito. Entre em contato conosco pelo e-mail doutormultas@doutormultas.com.br ou no 0800 6021 543.