Internacionais

Respeito decisão que considera ilegal suspensão do Parlamento, diz Johnson

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

24 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 24 de setembro de 2019 - 00:00

São Paulo, 24/09/2019 – O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, disse que discorda, mas respeita a decisão tomada hoje pela Suprema Corte do país, que considerou ilegal a suspensão do Parlamento britânico.

A declaração foi dada em reunião bilateral com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Na oportunidade, Johnson defendeu que o impasse do Brexit estará resolvido em 31 de outubro, data final para a saída do país da União Europeia.

Trump aproveitou para tecer elogios a Johnson, quem, para o líder americano, está desenvolvendo um bom trabalho como premiê.

O republicano ainda afirmou que os EUA passarão a ter mais acordos comerciais com o Reino Unido. Mais cedo, em seu discurso na Assembleia Geral da ONU, Trump já havia dito que firmaria pactos com país.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.