Inova Mais

Relação entre ação humana no planeta e surgimento de pandemias inspira maratona de lives

Angelo
Angelo Binder conteúdo Comando News com assessoria
Relação entre ação humana no planeta e surgimento de pandemias inspira maratona de lives

15 de maio de 2020 - 00:00 - Atualizado em 31 de agosto de 2020 - 12:15

Não foi a primeira vez na história da humanidade e, segundo especialistas da área de gestão ambiental, não será a última em que a vida da população fica ameaçada por uma pandemia. Essa é uma constatação de diversos estudos que, antes da Covid-19, alertam para a urgência da mudança no comportamento humano perante a natureza como solução para a preservação do planeta. Para promover discussões sobre a harmonia entre meio ambiente, sociedade e economia, o Programa de Pós-Graduação em Gestão Ambiental (PGAMB) da Universidade Positivo (UP) promove o ciclo de palestras “Os limites do planeta”.
Em dez palestras semanais, professores e alunos do PGAMB vão apresentar os projetos que desenvolvem e como contribuem para a preservação do planeta. No lançamento do programa, dia 1o de maio, o coordenador do PGAMB, Maurício Dziedzic, apresentou a programação completa das palestras e comentou a influência do meio ambiente na atual situação que vivemos. “Estamos tentando, há pelo menos 16 anos, propor ações e projetos que contribuam para o desenvolvimento sustentável e o bem viver no planeta”, afirma. Segundo o professor, a saída para a atual crise não é simples. “É necessária uma visão interdisciplinar, holística e integrada, tal qual é concebido o próprio Programa de Mestrado e Doutorado da UP, que abarca profissionais das mais diferentes graduações visando capacitá-los aos desafios da área.

Precisamos levar em conta o ponto de vista de todos. Não dá para pensar em uma solução que resolva o problema apenas para  uma parte da população”, ressalta. As palestras acontecem todas as sextas, às 18h, ao vivo, no Youtube (https://bit.ly/2AiQfJc).No entendimento do coordenador, o formato mais comum de perseguir riqueza e poder sem se importar com as consequências, levou o planeta “à beira do abismo”. Dziedzic recorda que a migração de doenças de animais para humanos vem desde a Era Medieval. Peste bubônica, raiva, ebola e, mais recentemente, a gripe aviária, são alguns exemplos. “Se o ser humano não mudar o seu modo de vida e o modo de conduzir a sua existência no planeta, essa lista de doenças só vai crescer – e rapidamente. Está provado que o planeta não está pronto para isso, haja vista o número de mortos e desamparados por conta da pandemia”.Dziedzic admite o receio de que toda a gravidade do momento atual ainda não mude a humanidade. “Apesar de toda a tragédia, tem muita gente que duvida que isso é grave, e não aproveita a oportunidade de aprender com os erros alheios”.

Serviço

Ciclo de palestras ao vivo: Os limites do planeta
Quando: toda sexta-feira, 18h
Onde: Youtube – Acesse: https://bit.ly/2AiQfJc
Gravações também podem ser acessadas pelo Instagram: @pgamb.up

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.