Notícias

Reforma Tributária irá impulsionar a retomada do crescimento econômico no país

O tema foi discutido durante o Fórum Mitos & Fatos, nesta segunda, no centro de eventos da Federação das Indústrias do Estado do Paraná

Caroline
Caroline Berticelli / Editora
Reforma Tributária irá impulsionar a retomada do crescimento econômico no país
A reforma tributária deverá ser votada ainda no segundo semestre de 2019. (Foto: Pixabay)

23 de julho de 2019 - 00:00 - Atualizado em 23 de julho de 2019 - 00:00

Nesta terça-feira (23), aconteceu a segunda edição do Fórum Mitos & Fatos, promovida pelo Grupo RIC e Grupo Jovem Pan, com o tema ‘A Reforma Tributária’. O evento foi distribuído em três painéis: ‘Qual a reforma tributária que o Brasil precisa?’, ‘O que muda para as empresas?’, e ‘Os impactos da reforma sobre os Estados’. 

Qual a reforma tributária que o Brasil precisa?

No primeiro painel, a mesa explorou quais as mudanças propostas para o sistema tributário brasileiro – já encaminhadas à Câmara dos Deputados – e importância de que o projeto seja aprovado para a retomada do crescimento econômico no país.  

“Porque não saímos da crise? O sistema tributário destrói as empresas, porque massacra os trabalhadores brasileiros. Um sistema que mata empresa e mata os trabalhadores não é bom. Matamos a excelência do consumidor e matamos a excelência das empresas. Não fazer a reforma significa não crescer”, declarou o Deputado Federal Hildo Rocha.

Para Vanessa Rahal Canado, diretora do Centro de cidadania fiscal, a reforma tributária irá destravar o grande gargalo nos investimentos. “Ela vai trazer mais segurança jurídica, mais simplificação, mais isonomia na carga tributária. Então, os setores vão pagar tributos de forma igual, porque, afinal de contas, o tributo repercute no consumidor.”

“A ideia é tornar as empresas neutras nesse processo, ou seja, elas produzem bens e serviços de forma livre, sem se importar com a tributação e, esse tributo que vai ser igual pra todo mundo, é simplesmente repassado até chegar no consumidor final, que é quem vai pagar a conta”, explicou Vanessa.

Para Felipe Salto, o Brasil chegou no limite da situação fiscal e econômica. “Para voltar a crescer, ter renda e emprego, nós precisamos aumentar a produtividade e a competitividade. A reforma tributária trata de criar um IVA Nacional, um imposto sobre valor agregado. Isso vai tornar a vida de quem contribui mais fácil, vai facilitar a gestão desses impostos com benefícios arrecadatórios e até econômico.”

Assista o primeiro painel completo abaixo!