Notícias

Após ser adiada, Reforma da Previdência deve ser votada nesta terça

O relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB) precisa de maioria simples entre os 27 membros

Mirian
Mirian Villa

24 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 24 de setembro de 2019 - 00:00

A votação do primeiro turno da Reforma da Previdência no Plenário do Senado está prevista para acontecer nesta terça-feira (24), às 10h. O relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB) precisa de maioria simples entre os 27 membros da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Reforma da Previdência é votada na CCJ

Depois da aprovação, a reforma da Previdência segue para o plenário do Senado para dois turnos de votação. Como a votação na CCJ estava marcada para ontem, a expectativa era que a votação do primeiro turno acontecesse na tarde de terça. Porém, os planos foram adiados para quarta-feira (25).

A expectativa do Governo Bolsonaro é concluir a votação da reforma da previdência até o dia 10 de outubro, conforme calendário combinado com os líderes do Senado.

PEC Paralela

Cientes de que o relator não fará mudanças que provoquem a volta do texto à Câmara, alguns senadores jogam suas fichas na chamada PEC Paralela. A PEC, também relatada pelo tucano, promete trazer regras mais benéficas aos trabalhadores e foi criada para evitar alterações na PEC principal e, consequentemente, possibilitar uma aprovação em outubro.

A expectativa de Jereissati e Tebet é que haja uma diferença de 15 dias entre as votações da PEC original e as votações da paralela. No caso dessa, porém, a aprovação definitiva ainda levará tempo, uma vez que ainda precisa ser apreciada pela Câmara dos Deputados.

O assunto foi comentado pelo jornalista Marc Sousa no programa RIC Mais Notícias desta terça-feira, assista!

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.