Notícias

Réu confesso participa de reconstituição e postura surpreende investigadores “levando isso como se fosse um momento de fama”

Jovem é acusado de cometer homicídio e deixar cabeça da vítima dentro de uma mochila em frente a igreja, em Mandirituba

Guilherme
Guilherme Becker / Editor reportagem RIC Record TV, Curitiba
Réu confesso participa de reconstituição e postura surpreende investigadores “levando isso como se fosse um momento de fama”
(FOTO: REPRODUÇÃO/ RIC RECORD TV)

18 de fevereiro de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:56

A reconstituição da morte de Josiel Lima dos Santos Caetano, que foi morto com pelo menos 17 facadas dentro da própria casa em Mandirituba, foi realizada nesta terça-feira (18). O crime chocou a cidade na Região Metropolitana de Curitiba pela brutalidade. A cabeça da vítima foi deixada dentro de uma mochila, em frente a uma igreja.

O crime aconteceu na madrugada do dia 29 de dezembro de 2019. A Polícia Civil mantém dois suspeitos presos, apesar de apenas um deles confessar o crime. 

Cabeça é encontrada dentro de mochila em praça de Mandirituba, na Grande Curitiba

Reconstituição do crime

Entre os detalhes que a investigação busca revelar é como o corpo foi transportado da casa da vítima até uma área de mata. Segundo a Polícia Civil, Josiel, que tinha 22 anos, foi morto a pauladas e com pelo menos 17 facadas dentro da residência. Após isto, houve a decapitação e o corpo foi jogado em uma área de mata.

“Segundo um dos investigados, um dos acusados, ele disse que agiu sozinho. Pelo compleição física, pelo tamanho tanto dele como da vítima, e tendo em vista que o corpo foi encontrado em lugar diferente de onde foi praticado o crime, a gente supõe que teria mais pessoa que teria auxiliado a carregar esse corpo”, conta a investigação.

Os dois suspeitos pelo crime, que estão presos, acompanharam as operações nesta terça-feira (18). Durante o processo, a postura de Guilherme, que é o réu confesso, chamou a atenção dos agentes. O jovem deu muitas risadas enquanto explicava como tudo aconteceu.

“Nós estamos ali diante de uma pessoa muito nova, o autor recém completou a maioridade. Tem diversos envolvimentos enquanto adolescente e infelizmente está achando que isso é uma brincadeira, ele está levando isso como se fosse um momento de fama dele. Inclusive até achando legal o fato dele ter sido preso”, relatou.

Confira mais detalhes:

O crime

A cabeça de Josiel Lima dos Santos Caetano foi encontrada dentro de uma mochila, em cima de um banco, na praça da Igreja São Benedito de Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba, na madrugada do dia 29 de dezembro de 2019. Um agricultor que passava pelo local encontrou o objeto e resolveu abrir.

crime mandirituba

(FOTO: REPRODUÇÃO/ RIC RECORD TV)

O corpo da vítima foi localizado horas depois com as mãos e os pés amarrados, em uma área de mata próximo a casa de Josiel. Duas pessoas foram presas e uma delas confessou que cometeu o crime sozinha. Entretanto a investigação suspeita do envolvimento de pelo menos duas pessoas.

No dia 18 de fevereiro foi realizada a reconstituição do caso.