Notícias

Queiroga diz que Brasil pode dobrar participação em consórcio de vacinas Covax

Reuters
Reuters
Queiroga diz que Brasil pode dobrar participação em consórcio de vacinas Covax
Frascos da vacina da AstraZeneca contra Covid-19 em centro de vacinação na Antuérpia

26 de março de 2021 - 20:02 - Atualizado em 26 de março de 2021 - 20:05

Por Maria Carolina Marcello

BRASÍLIA (Reuters) – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse nesta sexta-feira que o governo federal estuda dobrar a participação do Brasil no consórcio de vacinas Covax Facility para receber doses suficientes para 20% da população, como uma das estratégias da pasta para o combate à pandemia de Covid-19, informou o ministério.

Queiroga reuniu-se com o Fórum dos Governadores, ocasião em que relatou as ações do governo e reforçou a campanha nacional de vacinação como principal estratégia da pasta. Além da possível ampliação da cota brasileira, o governo também quer antecipar o recebimento das doses que já contratou pelo Covax.

“Me reuni hoje com a Socorro Gross, da Opas (Organização Pan-Americana da Saúde), e ela acha plausível que consigamos junto à OMS (Organização Mundial de Saúde) uma antecipação das vacinas do Covax Facility”, disse o ministro, segundo nota do ministério.

“No contrato, o Brasil pediu vacina para 10% da população, totalizando 42,5 milhões de doses. Há também a possibilidade de aumentar a participação do Brasil para 20% da população como outros países fizeram”, acrescentou.

O programa Covax é uma aliança global que visa fomentar o desenvolvimento e a produção de vacinas contra a Covid-19.

Sobre o foco do Executivo federal estar voltado agora para a imunização, Queiroga afirmou que “o governo federal está empenhado em aumentar a capacidade de vacinação e imunizar toda a população brasileira”. O ministro reafirmou sua promessa de vacinar 1 milhão de pessoas por dia.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH2P1VV-BASEIMAGE

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.