Notícias

Quatro morrem e 28 presos fogem em rebelião em penitenciária em Piraquara

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

15 de janeiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 15 de janeiro de 2017 - 00:00

Foto: Divulgação

Quatro suspeitos que fizeram integrantes de uma família reféns, em Quatro Barras, foram detidos

A fuga de 24 presos da Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP 1), na Região Metropolitana de Curitiba, provocou a morte de quatro presos.

Quatro suspeitos de terem participado da ação que fizeram de refém uma família de Quatro Barras, cidade vizinha ao local do presídio, já foram detidos. Eles estavam com armas de alto calibre e se entregaram sem resistência.

Por volta das 3h da madrugada, houve um tumulto entre os presos. Para o secretário de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita, o propósito dos detentos era desviar a atenção dos agentes penitenciários. Perto das 5h30, houve dois fortes estrondos na penitenciária.

Cerca de 15 homens fortemente armados participaram da ação do lado de fora da penitenciária, dando cobertura à fuga. Reunidos próximo ao buraco aberto no muro, o grupo disparou contra os policiais que estavam nas guaritas e contra as equipes de segurança em solo. Na fuga, quatro suspeitos fizeram uma família refém na cidade de Quatro Barras. Os bandidos portavam três fuzis e duas pistolas e foram rendidos por policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE).

Veja também:

Secretario do Estado do Paraná comenta recentes rebeliões em presídios no país

Para o secretário Mesquita, a ação demonstra um alto nível de organização. “Trata-se de uma ação orquestrada há muitos dias, preparada. A Polícia Civil vai investigar os envolvidos neste plano de fuga e as forças de segurança do Estado estão agora empenhadas para recapturar os detentos que conseguiram fugir”.

Por causa da fuga, a polícia promoveu bloqueios nas estradas próximas, como a BR-116 e o Contorno Leste.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.