Notícias

Projeto leva cachorros de abrigos para escolas públicas de Londrina

A iniciativa tem como objetivo melhorar o convívio no ambiente escolar e proporcionar momentos de atenção aos animais que esperam por um lar

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais com informações da Prefeitura de Londrina
Projeto leva cachorros de abrigos para escolas públicas de Londrina
Foto: Vivian Honorato/N.com

22 de outubro de 2021 - 20:32 - Atualizado em 22 de outubro de 2021 - 20:32

A Prefeitura de Londrina, no norte do Paraná, através da Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) e da Diretoria de Bem Estar Animal (DBEA), iniciou, nesta sexta-feira (22), o projeto-piloto “Cães na Escola”. A iniciativa leva cachorros que estão em abrigos a escolas das redes municipal e estadual da cidade.

“A intenção é trabalhar com alunos do ensino regular, de todas as faixas-etárias, bem como com alunos da educação inclusiva e da modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), entre outros projetos. Trata-se de um projeto inédito com essa finalidade e que pode render ótimos frutos, fortalecendo ainda mais a interação entre o município e a comunidade escolar.”

explica a professora da DBEA, Daniela da Costa.

O objetivo do projeto é proporcionar um ambiente escolar mais leve e prazeroso assim como dar atenção e carinho aos cachorros que estão à procura de um lar. De acordo com a DBEA, a convivência entre com os bichinhos colabora na diminuição do estresse e na produção da serotonina, neurotransmissor que atua em diversas áreas corporais e ajuda na regulação do sono, humor, apetite, ansiedade, emoções entre outros.

“Muitas pesquisas e experimentos mostram que cães e gatos podem melhorar muitos aspectos de convivência, sendo positivo para o desenvolvimento das crianças. É importante enfatizar que este modelo de projeto é aplicável não apenas no âmbito escolar, mas para todos os públicos e idades, trazendo apenas benefícios aos animais e a quem convive com eles.”

destaca a professora.
Foto: Vivian Honorato / Prefeitura de Londrina

Visitas

Professores, uma psicóloga da Sema, servidores da DBEA e coordenadores acompanharão as visitas. Posteriormente, os alunos também, de acordo com os modelos pedagógicos de cada escola. Os servidores da Diretoria de Bem Estar Animal vão reforçar os cuidados necessários para garantir a saúde e bem-estar animal, assim como divulgar a legislação de proteção da fauna doméstica, durante as interações.

A primeira visita aconteceu nesta sexta-feira (22), no Colégio Hebert de Souza, quando dois cães foram levados pela Sema até a instituição. O corpo docente vai avaliar a melhor metodologia para aplicar o projeto aos alunos matriculados.

Adoção

Todos os cães que participam do projeto estão em busca de um lar. Interessados podem saber mais informações sobre o processo de adoção através deste link ou pelo telefone (43) 3372-4775.