Educação

Professores de escolas municipais de Curitiba aprovam indicativo de greve

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

21 de fevereiro de 2017 - 00:00 - Atualizado em 21 de fevereiro de 2017 - 00:00

Foto: SISMMAC

Categoria está em alerta com as declarações de que o prefeito Rafael Greca não vai pagar o reajuste salarial obrigatório da inflação no dia 31 de março

Os professores da rede pública municipal de Curitiba aprovaram indicativo de greve da categoria na noite de segunda-feira (20). Cerca de 800 professores participaram da primeira assembleia do ano. O início da paralisação está previsto para o dia 15 de março. Mas, antes disso, o magistério tem uma assembleia no dia 9 de março, para deflagrar a greve.

De acordo com o Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (SISMMAC), que representa a categoria, “a decisão foi motivada tanto pela conjuntura local quanto pelo cenário nacional de ataques aos direitos dos trabalhadores, com a Reforma da Previdência em tramitação”.

O sindicato acredita que o novo prefeito, Rafael Greca (PMN), tem intenção de atacar a previdência do funcionalismo público, congelar os salários dos servidores e precarizar ainda mais as condições de trabalho.

A proposta de ajuste fiscal de Greca deve iniciar a tramitação na Câmara na quarta-feira (22) e os professores já marcaram um ato na Câmara dos Vereadores na mesma data.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.