Notícias

Produtor brasileiro tem dois longas na disputa

Redação RIC Mais
Redação RIC Mais

26 de julho de 2019 - 00:00 - Atualizado em 26 de julho de 2019 - 00:00

“O nível dos competidores valoriza ainda mais nossos participantes”, comentou ao jornal O Estado de S. Paulo produtor Rodrigo Teixeira, da RT Features, produtora brasileira que participa com dois pesos pesados no Festival de Veneza: Wasp Network, dirigido pelo francês Olivier Assayas, inspirado no livro Os Últimos Soldados da Guerra Fria, de Fernando Morais, e estrelado por Penélope Cruz, Gael García Bernal e Wagner Moura; e Ad Astra, de James Gray, com Brad Pitt e Liv Tyler.

Teixeira sabe da dificuldade na conquista de prêmio, mas a indicação já serve como primeiro grande benefício. “Economicamente, abre muitas portas para a carreira do filme”, justifica ele, que confessa ter realizado sonho de adolescente ao trabalhar com astros como Brad Pitt.

O produtor também valoriza a participação latina, com a presença do chileno Pablo Larrain e do colombiano Ciro Guerra. “Além da argentina Lucrecia Martel na presidência do júri, o que confere um bom gosto natural nas escolhas.”

Veneza promete ainda mais surpresas – como a participação de três filmes produzidos pela Netflix, seguindo a boa relação com a empresa de streaming iniciada no ano passado: The Laundromat, protagonizado por Meryl Streep e Antonio Banderas e que não pode ser apresentado em Cannes; e os longas Marriage Story e The King, este fora de competição.

Outro destaque é J’acuse, novo filme de Roman Polanski a respeito do caso Dreyfus. E, entre os mais populares, a expectativa é grande para Coringa, longa que traz Joaquin Phoenix como o mais interessante dos rivais de Batman.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.