Notícias

Primas mortas no Rio de Janeiro: feminicídio ou latrocínio?

A Polícia Civil trabalha para descobrir se o suposto assalto que antecedeu o assassinato das três primas não serviu apenas para despistar as investigações

Caroline
Caroline Berticelli / Editora
Primas mortas no Rio de Janeiro: feminicídio ou latrocínio?
Outras duas pessoas que estavam na casa sobreviveram. (Foto: Reprodução/Record TV)

28 de setembro de 2019 - 00:00 - Atualizado em 28 de setembro de 2019 - 00:00

A polícia tenta descobrir se as três primas mortas no Rio de Janeiro na última quarta-feira (25) foram realmente vítimas de latrocínio ou se o crime trata-se de feminicídio. (Assista reportagem abaixo)

Na ocasião,  as três mulheres das mesma família estavam em casa no bairro Vila Centenário, em Duque de Caxias, quando um homem invadiu o local e anunciou um assalto. 

Primas foram mortas na sala de casa

Além das vítimas Andressa Soares Lima, de 20 anos, Ingrid Rocha de Souza, de 19 anos, e Stéfani Rocha Moraes, de 15 anos, também estavam na casa a mãe de Ingrid e Stéfani, que eram irmãs, e uma criança. 

Segundo investigações, as três estavam jantando quando foram surpreendidas pelo atirador, elas correram para outros cômodos da casa, mas ele seguiu cada uma delas e executou uma no banheiro, outra na sala e outra na cozinha. 

O criminoso pediu o celular de todas elas, mas fugiu sem levar nada. Um ex-namorado de uma das vítimas é suspeito e vai ser investigado. 

O caso está sob a investigação da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

Assista à reportagem completa:

O Cidade Alerta falou sobre o assunto. 

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.