Notícias

Jovem preso por suspeita de trancar esposa e filho em casa que pegou fogo é liberado

A situação ocorreu em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba; o bebê de 10 meses já recebeu alta médica, a mãe permanece internada na UTI

Caroline
Caroline Berticelli / Editora com reportagem de Thaís Travençoli e Nader Khalil da RIC Record TV, Curitiba
Jovem preso por suspeita de trancar esposa e filho em casa que pegou fogo é liberado
Foto: Reprodução/RIC Record TV

23 de abril de 2020 - 00:00 - Atualizado em 1 de julho de 2020 - 14:44

David Washington de Castro, de 20 anos, que foi preso em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, por suspeita de trancar a esposa e o filho dentro da casa da família, que pegou fogo na sequência, foi liberado pela Polícia Civil. (Assista reportagem abaixo)

A família da mulher de 25 anos chegou a acusar o rapaz de trancar o filho e esposa na casa e na sequência atear fogo, mas ele nega que tenha feito isso. A suspeita ocorre porque os dois, conforme familiares, tem um relacionamento conturbado e brigas são constantes

Em depoimento, David, que acabou detido por cárcere privado e abandono de incapaz, contou à polícia que na noite do incêndio, ele saiu de casa para comprar bebidas alcoólicas. Um vídeo, enviado para uma familiar, comprova que o casal estava bebendo antes de tudo acontecer. Ele também alega que jamais seria capaz de tentar matar a própria esposa e o filho

“Foi questão de segundos, quando eu sai com o carro de aplicativo. O motorista viu, eu tranquei a porta e falei eu já venho. Foi o tempo de eu chegar no local onde eu tava, passar uma meia-hora, foi o ocorrido. No sábado, ela pegou o álcool com o isqueiro e falou ‘Eu vou jogar fogo na casa inteira’. Eu não coloquei fogo na casa, eu não fiz nada de errado, nada”, contou David. 

Família e vizinhos não acreditam que jovem ateou fogo

A família de David e o próprio vizinho que chamou a Guarda Municipal, após perceber que a casa ao lado estava pegando fogo, não acreditam que o rapaz tenha relação com o incêndio

“Eu não sei qual foi o iniciou do fogo, o que eu posso dizer para você é que o rapaz saiu daqui às 2h da manhã e fogo começou às 3h. Então, eu não consigo visualizar uma situação, que uma pessoa coloque fogo uma hora antes e não tenha consumido todo o aglomerado, inclusive a minha casa. Uma hora de fogo é muita hora”, declarou Jadson Geronimo à RIC Record TV.  

O guarda municipal Bruno Wellington Gonçalves, o primeiro a chegar na residência e a salvar as vítima, confirma que David saiu de casa pelo menos uma hora antes do fogo começar e diz que viu, ao lado de onde estavam mãe e filho, indícios de que incêndio teria sido provocado

“Nós localizamos diversas garrafas de bebidas alcoólicas em cima da pia, bem como uma garrafa de álcool jogada ao chão. Essa garrafa de álcool, do lado dela, tinha um isqueiro. Então, ali já ficou solucionada a situação”, contou Gonçalves à RIC Record TV. 

A jovem permanece internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Evangélico Mackenzie, na capital, e seu estado de saúde é considerado delicado. Já o bebê de 10 meses teve alta médica e está na residência da família materna. 

“O que mais me preocupa é o caso dela no hospital, eu não tenho notícia, não tenho informação, minha sogra não deixou eu ter nenhuma informação dela, do meu filho. Não deixou eu me aproximar do meu filho, pelo menos. Eu até tentei ter informação de como está o caso dela na UTI, mas não me deixaram em hipótese alguma ter nenhum contato físico. Eu quero que a verdade apareça e a justiça prevalência, eu preciso do meu filho do meu lado e da minha mulher”, disse David. 

O advogado de defesa Robson Domacoski explica que David teve a liberdade decretada, mas mesmo assim terá que responder pelo crime de abandono de incapaz, porque saiu de casa, supostamente, deixando o filho com a esposa alcoolizada. 

“A defesa vai fazer todos os esforços para provar que não houve esse abandono de incapaz. Até porque temos provas e elementos de provas de que a esposa dele, momentos antes que ele saísse, ela estava em perfeitas condições. […] Nós também temos interesse em saber o que causou esse fogo, estamos aguardando a perícia”, 

A Polícia Civil investiga o caso.

Assista entrevista com o pai e marido das vítimas do incêndio: