Notícias

Presidente do Senado critica ONS por política que pode ‘secar’ Furnas

Reuters
Reuters

28 de maio de 2021 - 14:51 - Atualizado em 28 de maio de 2021 - 14:55

SÃO PAULO (Reuters) – O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), fez duras críticas ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) nesta sexta-feira, em meio a previsões de redução nos níveis de reservatórios hidrelétricos do sistema de Furnas, em Minas Gerais, diante de uma seca histórica.

“O ONS, vinculado ao Ministério de Minas e Energia, apoderou-se das águas brasileiras para o seu propósito único de geração de energia… a previsão de secar os reservatórios do sistema de Furnas, em Minas Gerais, é inaceitável, ainda mais depois dos acordos feitos com a bancada federal do Estado”, escreveu o senador no Twitter.

A afirmação vem após a pasta de Minas E Energia ter afirmado na noite de quinta-feira que o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (ONS) reconheceu que será importante flexibilizar restrições à operação de hidrelétricas incluindo Furnas, em meio a um quadro de seca histórico no país que tem pressionado a oferta de geração.

“Essa política energética sem ideias, que não planeja e não pensa em médio e longo prazo, reduz os níveis de água e sacrifica o abastecimento, o turismo, a navegação, a agropecuária, a piscicultura e o meio ambiente. Sacrifica, sobretudo, milhares de pessoas!”, criticou Pacheco.

Procurado, o ONS não retornou de imediato a pedidos de comentário sobre a fala do parlamentar.

(Por Luciano Costa, com reportagem adicional de Maria Carolina Marcello)

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.