Notícias

Presidente da Polônia testa positivo para coronavírus; milhares protestam contra restrições

Reuters
Reuters

24 de outubro de 2020 - 13:10 - Atualizado em 24 de outubro de 2020 - 13:10

Por Kacper Pempel e Marcin Goclowski

VARSÓVIA (Reuters) – O presidente da Polônia, Andrzej Duda, testou positivo para coronavírus, disseram autoridade, neste sábado, e a polícia usou gás lacrimogêneo várias vezes contra milhares de pessoas protestando em Varsóvia contra restrições que buscam limitar a disseminação da epidemia.

A infecção de Duda foi anunciada pela manhã. Ele afirmou, em comentários veiculados pela televisão, que estava se sentindo bem.

“Não tenho sintomas, especialmente perda de paladar ou olfato, e me sinto bem. Permaneço em isolamento, ao lado da minha esposa, e trabalharei remotamente”, disse o presidente de 48 anos.

A Polônia passa por uma alta de casos de Covid-19, com as novas infecções atingindo o recorde diário de 13.632 na sexta-feira. Novas restrições entraram em ação neste sábado.

Manifestantes reuniram-se sem máscaras, dizendo que as restrições não são necessárias e com cartazes que diziam: “Deixem-nos trabalhar, e nos deixem decidir sozinhos”.

“Claro que há um vírus, mas o que eles estão fazendo é errado”, disse Olga, mulher na casa dos 30 anos, à Reuters.

A polícia respondeu com força, incluindo gás lacrimogêneo, diversas vezes. Os protestos foram proibidos, por causa da pandemia, afirmou o porta-voz da polícia de Varsóvia, Sylwester Marczak, acrescentando que algumas pessoas na multidão foram agressivas algumas vezes.

Informamos aos nossos visitantes que nosso site utiliza cookies. Ao usar nosso site, você concorda com nossos Termos de Uso. A maioria dos navegadores aceita cookies automaticamente. Para ver quais cookies utilizamos, acesse nossa Política de Privacidade.